Key developments of 1542, and Spain’s conquista of the Americas at 50

[ad_1]

In my 1541 post, I noted the centennial of Portugal’s introduction of the practice of European slave-raiding into sub-Saharan Africa. This year, 1542 CE, marks the first half-century of Spain/Castile’s massive empire-building project in the Americas. (See a rough map of its extent in 1542, above.) This year also marked some significant stirrings of conscience among a small segment of Spanish Catholics– though not enough to put more than a tiny dent in the continuing and still escalating depradations of the conquistadores in the “New World” they had found. >Leia Mais<

The Corporate Takeover of Global Healthcare

[ad_1]

The Corporate Takeover of Global Healthcare 3

 By: Stewart Brennan

One of the major casualties on the horizon in this on-going Global economic collapse through the fake COVID pandemic, will be “Healthcare” in nations with single payer systems.

The engineered collapse of our economies leaves our natural resources and social programs open to corporate pillaging by western oligarchs and private interests with deep pockets. The same thing happened to Russia when its economic system was torn apart by criminal greed during their economic collapse in the 1990’s. The pillaging of the nation only stopped when Vladimir Putin came to power and declared war on the oligarchs and rebuilt Russia from the ashes. Sadly, the nations of the west have no courageous leaders with enough nerve to protect their people from the thieves and monsters of the wealthy class. >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1545 e os portugueses na África Ocidental

[ad_1]

Em 1545 CE, veremos rapidamente alguns dos enredos usuais, mas depois daremos um mergulho mais profundo em uma zona controlada por portugueses na África Ocidental. Os enredos usuais:

  • Rei Henrique VIII da Inglaterra estava lutando contra os escoceses (que ganharam uma batalha) e os franceses (cuja captura de curta duração da Ilha de Wight os ingleses reverteram.)
  • o espanhol conquistadores continuou conquistando. Em abril, eles fundaram a cidade de Potosí na atual Boliovia para atuar como um centro para a mineração em grande escala de depósitos de prata encontrados em uma montanha próxima. Essa prata financiou a maior parte do Império Espanhol até o fim do império no início do século XIX.
  • Em 1545, os indígenas do atual México entraram na terrível
    Gráfico do CDC (2002) sobre os efeitos das epidemias na população do México atual

    Epidemia de cocoliztli, que em três anos matou cerca de 12-15 milhões dos 21 milhões que viviam naquela área em 1520. Clique aqui ou no gráfico para obter mais detalhes (ou confira WP.)

  • Em 1545 dC, o frade franciscano espanhol Bernadino de Sahagún embarcou em um projeto etnográfico de 45 anos para registrar os costumes populares (incluindo as línguas) dos povos da Mesoamérica. Trabalhando com homens Nahua que foram seus alunos no Colégio de Santa Cruz de Tlatelolco, por English-WP, ele “conduziu pesquisas, organizou evidências, escreveu e editou suas descobertas … de 1545 até sua morte em 1590. O trabalho consiste em 2.400 páginas organizadas em doze livros; mais de 2.000 ilustrações desenhadas por artistas nativos fornecem imagens vívidas desta época. ” Agora é conhecido como Florentine Codex e em 2015 foi designada pela UNESCO como obra do Patrimônio Mundial. (A imagem acima é um desenho de vítimas indígenas da varíola do Codex.)
  • Do outro lado do Pacífico, conquistador/marinheiro Yñigo Ortiz de Retez “Descobriu” e reivindicou para a coroa espanhola um grupo de ilhas cujos habitantes nativos ele pensava se assemelharem aos da área da África Ocidental da Guiné; portanto, ele a chamou de Nova Guiné. Os portugueses eram não divertiu-se com esta invasão em seu território imperial e mais tarde o aprisionou.
  • Coisas católico-protestantes continuou acontecendo na Europa. Em março, o Papa convocou outra “Dieta” na cidade alemã de Worms, na qual príncipes protestantes alemães exigiram alguns direitos. O monarca católico espanhol, Carlos V, recusou-se a permitir isso. Isso, embora no ano anterior ele tivesse inscrito alguns príncipes protestantes alemães em sua aliança contra o (também católico) rei da França. Vai entender … De qualquer forma, ele era bom em jogar seu peso e dominar o Papa.
  • o Otomanos destronou o Príncipe da Valáquia e derrotou uma aliança de dinastias georgianas.

Então agora, os portugueses na África Ocidental:

Em 1545 dC, conta-nos WP-Inglês, Diogo I Nkumbi a Mpudi destituiu seu tio Pedro I para se tornar manikongo do congo. Uau! Aqueles líderes indígenas da África Ocidental com nomes portugueses – definitivamente vale a pena “explorar” alguns. >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1543 | Apenas notícias do mundo

[ad_1]

Em 1543 EC, é claro que as depradações espanholas no “Novo Mundo” continuaram. De volta a sua casa em Sevilha, o rei Carlos V pode, no ano anterior, ter assinado as “Novas Leis” que procuravam conter a violência do conquistadores/ colonos usados ​​contra os indígenas. Mas lá (aqui) nas Américas, os colonos e seus chefes militares não deram ouvidos, zombando das “Novas Leis”. >Leia Mais<

World United News: China’s Rise

[ad_1]

“It is said that if you know your enemies and know yourself, you will not be imperiled in a hundred battles. If you do not know your enemies but do know yourself, you will win one and lose one. If you do not know your enemies nor yourself, you will be imperiled in every single battle.” ~ Sun Tzu [01]

It is my view that the many years of Chinese political and cultural history did not suddenly disappear overnight when China’s governing structure changed to communism. The last Royal Chinese Imperial Dynasty [02] (Qing) had only just ended (1912) with the Xinhai Revolution [03] and so thousands of years of Chinese evolution doesn’t just suddenly disappear in a generation. >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1541 (e centenário da invasão de escravos na África)

[ad_1]

Em 1541 dC, é claro que o espadachim cruel da Espanha conquistadores continuaram suas depradações nas Américas – do rio Mississippi até o sul do Chile. Várias outras coisas mundialmente interessantes também estavam acontecendo:

  • Francis Xavier, um dos fundadores da ordem dos Jesuítas, deixou Lisboa em missão às Índias Orientais portuguesas. Acho que cada monarca que construiu um império tinha seus missionários preferidos à mão para dar um brilho “religioso” à sua aventura. (O mapa acima é de suas viagens.)
  • Explorador francês Jacques Cartier partiu em sua terceira viagem ao atual Canadá. Desta vez, a intenção do monarca que o enviou não era encontrar uma “passagem do noroeste para as Índias Orientais”. Era para continuar a “explorar” riquezas minerais potenciais – e também para estabelecer um assentamento permanente nas margens do St. Lawrence. Obviamente, o rei francês estava sofrendo de intensa “inveja da colônia” de seu homólogo espanhol. A expedição de Cartier incluiu cinco navios e pelo menos alguns condenados entre os potenciais “colonos”. Eles conseguiram sobreviver ao primeiro inverno (graças a terem aprendido sobre um remédio anti-escorbuto local com os indígenas iroqueses). Mas os metais preciosos eles identificaram e pegaram de volta muito para a França acabou sendo cristal de quartzo e piritas de ferro … e o pequeno assentamento fortificado que construíram foi abandonado em 1543. A França não estabeleceria um assentamento durável no Canadá até 1605. Mas Cartier foi pioneira no uso de condenados domésticos como colonos em potencial, em um ambiente em que espanhóis e portugueses usavam assaltantes estrangeiros capturados em batalha.
  • O Parlamento Inglês aprovou o Lei da Coroa da Irlanda, que criou o título de Rei da Irlanda para Henrique VIII e seus sucessores. Isso preparou o cenário para a ascendência protestante na Irlanda que estava por vir.
  • Na Etiópia, Imperador Gelawdewos sofreu uma derrota do Sultão Adali Imam Ahmad em abril. O Imperador G estendeu a mão para o aventureiro português (e “Governador da Índia Portuguesa”) Estêvão da Gama, um dos filhos de Vasco, que comandava uma frota que entrara no Mar Vermelho em Janeiro de 1541. Estêvão respondeu aos apelos de um duvidoso português chamado João Bermudes (que se dizia Patriarca da Etiópia?!?) que ele enviou ajuda ao Imperador G, então em julho ele desembarcou 400 homens, 130 “escravos militares” e suprimentos para eles em Massawa para que pudessem ajudar o Imperador G.
  • Curiosamente, entre janeiro e julho de 1541 Estêvão da Gama havia navegado até o extremo norte do Mar Vermelho com o objetivo de atacar o porto otomano de Suez. Mas seu plano foi frustrado quando ficou claro que os otomanos há muito haviam sido avisados ​​de seu ataque. Então ele ainda tinha todo o seu grupo de batalha pronto em seus barcos quando voltou para Massawa.
  • Em outro império Otomano notícia, os otomanos foram capazes de tomar Buda e incorporar a Hungria em seu império e também selar o Portão Dourado nas paredes de Jerusalém, que foi forçado a abrir pelos cruzados em 1102 EC.
  • Cartógrafo flamengo Gerard Manley imprimiu e distribuiu os gomos necessários para dois globos de 18 polegadas: um terrestre, o outro celestial. O terrestre teve novas características de uso particular para o marinheiro, e o celeste incorporou as teorias heliocêntricas de Copérnico.

Centenário do primeiro ataque europeu de escravos à África

O castelo de Elmina, em Portugal, construído em 1482 para servir de forte para a invasão de escravos no atual Gana

Este atual projeto de escrita “Projeto 500 anos” “começou” em 1520 dC, sendo 500 anos antes do ano atual. Mas a história que ele explora, de como as nações herdadas da Europa passaram a dominar (e manter o domínio de) toda a ordem global, começou muito antes de 1520. E não apenas – como tantos no “Ocidente” de hoje gostam de imaginar – em 1492 EC, o ano do primeiro contato de Colombo com as Américas. Na verdade, 51 anos antes disso, em 1441, um conquistador de Portugal havia empreendido um dos atos de sinal que ao longo dos próximos quatro séculos se tornaria uma característica distintiva da dominação do mundo pelo Ocidente: uma invasão de escravos na África Subsaariana para extrair os escravos para o benefício exclusivo dos europeus empreendimento. >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1540 | Apenas notícias do mundo

[ad_1]

Provavelmente, o desenvolvimento mais histórico mundial de 1540 dC foi algo que aconteceu no norte do subcontinente indiano. Mas em outros lugares, muitas coisas interessantes estavam acontecendo também:

Extensão máxima do Império Sur (verde)

Em maio, um líder afegão ligou Sher Shah Suri varrido das terras altas e em uma batalha em Chausa, em Bengala, ele venceu os exércitos do imperador Mughal Humayun, estabelecendo o Império Sur em seu lugar. O Império Sur durou apenas até uma restauração Mughal em 1556 (e o próprio Sher Shah apenas cinco anos). English-WP nos diz o seguinte: “Um estrategista brilhante, Sher Shah provou ser um talentoso administrador muçulmano e também um general capaz. Sua reorganização do império lançou as bases para os posteriores imperadores Mughal, notavelmente Akbar, filho de Humayun. Durante seu governo de cinco anos de 1540 a 1545, ele estabeleceu uma nova administração econômica e militar, emitiu o primeiro Rúpia (rupia) e organizou o sistema postal do subcontinente indiano.[10] Algumas de suas estratégias e contribuições foram posteriormente idolatradas pelos imperadores Mughal, principalmente Akbar … Ele estendeu a Grand Trunk Road de Chittagong, nas fronteiras da província de Bengala, no nordeste da Índia, para Cabul no Afeganistão, no extremo noroeste do país. A influência de suas inovações e reformas estendeu-se muito além de seu breve reinado; seu arquiinimigo, Humayun, referiu-se a ele como ‘Ustad-I-Badshahan’, professor de reis. Nestes sete anos de seu reinado, ele nunca perdeu uma batalha. ” (O túmulo de Sher Shah Suri está na foto acima.) >Leia Mais<

O HMD mantém os telefones convencionais e o Snake vivos com o Nokia 210 –

[ad_1]

O HMD foi um sucesso instantâneo quando foi lançado no Mobile World Congress, dois anos atrás. Esse rápido aumento deveu-se a alguns fatores-chave: preço, marca familiar e o compromisso de longo prazo de seu predecessor com o feature phone.

Aqueles que já acompanham a indústria há algum tempo vão se lembrar que o celular Nokia original não foi particularmente rápido em adotar o estilo de vida do smartphone, mas a empresa manteve sua participação no mercado atendendo ao segmento inferior do mercado. A HMD continuou a abraçar a categoria relançando alguns designs familiares e criando novos telefones não inteligentes. >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1529 | Apenas notícias do mundo

[ad_1]

Ao longo da primeira década deste projeto, tenho obtido uma imagem mais robusta das maneiras como a explosão do poder imperial / colonial “ocidental” no mundo fora da Europa foi ligada a desenvolvimentos dentro da própria Europa. O estudo de caso # 1 para isso foi, claro, a sincronicidade entre Ferdinand e Isabella reconquista da última cidade-estado liderada por muçulmanos na Península Ibérica – Granada – e seu envio de Colombo em sua viagem transoceânica para o oeste (na esperança de chegar à Índia) … >Leia Mais<

Principais desenvolvimentos de 1534 | Apenas notícias do mundo

[ad_1]

1534 EC foi um ano muito interessante e interessante no desenvolvimento do imperialismo de origem europeia. Role para baixo para uma rápida visita à história da impressão. Mas aqui estavam os principais eventos políticos globais do ano:

  • Em março, o rei João II de Portugal estabeleceu o primeiro sistema para organizar e promover o povoamento e controle permanentes no interior do brasil (então conhecido como “Terra de la Santa Cruz”.) Este projeto marcou uma ruptura com a política que Portugal vinha perseguindo c. 100 anos no amplo império comercial que havia construído ao redor do Oceano Índico e parecia muito mais com o colonialismo de colonos ativo que os espanhóis vinham perseguindo na América do Sul e Central nas últimas décadas. O novo sistema português foi denominado “Capitanias”. As 15 capitanias foram desenhadas principalmente como faixas de terra leste-oeste, indo para o oeste da costa do Atlântico até a Linha de Tordesilhas (onde o território espanhol começou). Cinco foram atribuídos a dois primos do ministro da Fazenda: o conquistador Martim Afonso de Sousa e o irmão. Os outros foram concedidos a uma mistura de conquistadores e burocratas da corte.
  • Em abril, o Explorador bretão / francês Jacques Cartier, que se casou com dinheiro, recebeu do rei francês a comissão de navegar até o norte do continente americano na busca contínua de uma “passagem noroeste” para o oceano Índico. Em vez disso, entre maio e julho, ele “descobriu” a Terra Nova, o Golfo de St. Lawrence, a Baía de Gaspé, a Ilha do Príncipe Edwards etc. Ele encontrou alguns nativos, provavelmente Mi’kmaq. English-WP nos diz “alguma negociação ocorreu”. Ele voltaria anos mais tarde!
  • Em dezembro, Parlamento da Reforma da Inglaterra aprovou o Ato de Supremacia estabelecendo Henrique VIII como chefe supremo da Igreja da Inglaterra. (Parece um pouco com o ato de secessão de Boris Johnson?)
  • Também em dezembro, conquistador Sebastián de Belalcázar liderou 200 colonos espanhóis na fundação da cidade de colonos que se tornou Quito, Equador.
  • Em algum ponto em 1534 dC, mês desconhecido, Solimão, o Magnífico, tendo voltado sua atenção da Europa Central para a Ásia Ocidental, capturou Bagdá dos safávidas.
  • Através França e Alemanha, as tensões religiosas continuaram a turvar. Houve revoltas de anabatistas (na Alemanha) e huguenotes (na França). Mas também houve a fundação da ordem jesuíta em Paris.
  • Dentro Ming China, as forças imperiais capturaram um pirata com mais de 50 navios sob seu comando. O imperador Jiajing também começou a se afastar de forma um tanto misteriosa das reuniões oficiais, embora seus ministros continuassem a dirigir o império mais ou menos como de costume. Ele parece um sujeito bastante desagradável. English-WP nos diz: “Sua busca pela vida eterna o levou a acreditar que um dos elixires para estender sua vida era forçar as donzelas virgens do palácio a coletar sangue menstrual para seu consumo. Essas tarefas árduas foram realizadas sem parar, mesmo quando as criadas do palácio adoeceram e qualquer participante relutante foi executado por capricho do imperador. ”
  • Tradução de Martinho Lutero para o alemão de toda a Bíblia (incluindo os apócrifos) foi impressa por Hans Lufft em Wittenberg. Tamanho da tiragem não fornecido.

Uma rápida olhada na história e na função da impressão

Certo, confesso que nunca li o influente livro de Jared Diamond, “Guns, Germs and Steel” de 1997, que buscava explicar o surgimento e a manutenção da dominação do mundo pelo Ocidente por meio do domínio dessas três cestas básicas de commodities. (EU acreditam sua referência a “germes” era mais uma referência aos ocidentais que desenvolveram imunidades a certos patógenos do que à suposição quase certamente válida de que os “exploradores” ocidentais ocasionalmente usavam ativamente meios de guerra biológica para exterminar ou enfraquecer a população sujeita.) De qualquer forma, eu gostaria de acrescentar três outras capacidades tecnológicas importantes à lista de capacidades críticas do império: construção naval, capacidade de navegação e tipo móvel. >Leia Mais<