Atenção para as mães com meditação Ziva

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

Criança: Bem-vindo ao podcast da minha mãe.

Este episódio é apresentado a você por Beekeepers Naturals – produtos superalimentares da colméia que ajudam a apoiar a saúde de sua família. No momento, a própolis tem sido um salva-vidas, com todos os fungos e tosses circulando por onde moramos. Se você não conhece, a própolis é uma mistura resinosa que as abelhas produzem na colméia e contém mais de 300 compostos, incluindo polifenóis e compostos antibacterianos e um composto chamado pinocembrina, que atua como antifúngico. Alguns estudos mostraram que a própolis pode acelerar a cicatrização de feridas. Suas propriedades antibacterianas e antifúngicas naturais também o tornam ótimo para combater os fungos. Ao primeiro sinal de qualquer fungo, dor de garganta ou tosse, pulverizo própolis na garganta e quase sempre nos ajuda a recuperar rapidamente. Eu também uso própolis antes de voar para evitar pegar qualquer coisa no avião. Você pode economizar 15% em produtos de própolis e todos os produtos naturais para apicultores em beekeepersnaturals.com/wellnessmama com o código wellnessmama

Este podcast é apresentado a você pela Wellnesse … uma nova empresa que eu cofundei para lidar com os produtos de cuidados pessoais mais difíceis e criar produtos naturais e seguros que funcionam bem como alternativas convencionais. Percebi que mesmo os amigos mais naturais ainda usavam creme dental e xampu convencionais porque não estavam dispostos a sacrificar a qualidade. Existem opções naturais e opções que funcionam, mas encontrar produtos que fazem as duas coisas era quase impossível. Enfrentamos o mais difícil primeiro, criando o primeiro e único creme dental natural livre de flúor e glicerina e que possui cálcio e hidroxiapatita para apoiar exclusivamente o equilíbrio mineral na boca. Ele também contém óleo de nim e chá verde para apoiar um equilíbrio bacteriano saudável na boca e combater o mau hálito. Seja o primeiro a experimentá-lo e nosso inovador cuidado natural com os cabelos em wellnesse.com

Katie: Olá e bem-vindo ao Wellness Mama Podcast. Sou Katie no wellnessmama.com e estou aqui com Emily Fletcher, que é a fundadora da Ziva Meditation e especialista mundial em meditação como um caminho para performances extraordinárias. O livro dela, “Stress Less, Realize More”, é uma leitura obrigatória e um dos melhores livros disponíveis se você estiver procurando desintoxicar emocional e mentalmente. Ela já ensinou mais de 20.000 estudantes em todo o mundo, incluindo líderes da Apple, Google e Harvard Business School.
E ela também ajudou essa mãe do tipo A a aprender a meditar também. E eu amo como a abordagem dela é que meditamos não para melhorar na meditação, mas para melhorar na vida. E falamos sobre isso e muito mais hoje e sei que você apreciará esse episódio tanto quanto eu. Sem mais delongas, vamos nos juntar a Emily.

Emily, seja bem-vinda. Obrigado por estar aqui.

Emily: Que alegria poder estar aqui. Obrigado por me receber.

Katie: Estou muito animada para conversar com você. Eu o conheci ou o conheci em um evento há alguns anos atrás, quando você falou, e uma das coisas que você disse que realmente ressoou comigo foi que meditamos para ficar bons na vida, não para meditar. E foi aí que comecei a prestar atenção em você, na verdade, porque nunca tinha sido bom em meditar e a ideia de, como, limpar minha mente não era algo que jamais iria acontecer comigo. E acho que, quando você disse isso, comecei a ouvir o que estava dizendo e percebi que tinha toda essa abordagem. Então, eu queria começar por aí. Por que essa distinção é tão importante quando começamos a falar sobre meditação?

Emily: Porque muitas pessoas são exatamente como você e tentaram meditar. Eles se sentiram um fracasso porque não conseguiam limpar a mente. Eles assumem que isso não é apenas para eles e, em seguida, potencialmente se privam de uma vida inteira de mais produtividade, mais energia, mais felicidade, porque se julgam com base em informações erradas. Muitas pessoas estão tentando clarear a mente porque algum professor de ioga em algum lugar disse: “Apenas deixe seus pensamentos irem”. E assim, temos um mundo cheio de ex-meditadores quando isso não tem que ser o caso, porque o objetivo não é limpar a mente. O ponto realmente é ser mais feliz, ter mais energia, dormir melhor, ter um sistema imunológico melhor e ser mais gentil com seus filhos. Tipo, é por isso que fazemos essas coisas. Ninguém se importa se você é bom em meditação.

Katie: Sim, esse é um ponto tão importante. A maioria de nós não está tentando alcançar, tipo, o nível de monge, você sabe, meditação em nossas vidas diárias. Queremos que seja prático, e isso faz muito sentido quando você explica. Sinto que a meditação passou tanto tempo no sol que a maioria das pessoas provavelmente está realmente familiarizada com ela. Mas também sinto que há muitos conceitos errados. Portanto, para ficar realmente básico por um segundo, conduza-nos pelo que realmente é a definição de meditação. O que isso significa?

Emily: Então, a definição mais simples seria uma ferramenta para aliviar o estresse, mas acho que essa definição é muito vaga, porque se esse é seu único critério, então é uma garrafa de vinho, é uma compulsão pelo Netflix, você sabe, também é fumar Panela. E isso é engraçado. Quando digo às pessoas que sou professor de meditação, elas ficam “Oh, legal, o exercício é minha meditação” ou “Cozinhar é minha meditação”. Eu sou como: “Vocês cozinham são chamados de culinária, e exercício é chamado exercício, e meditação é chamada meditação. É por isso que eles têm suas próprias palavras. ” Então, acho que uma ferramenta para aliviar o estresse não é suficientemente específica. Agora, o que ensinamos na Ziva, que é o nome da minha empresa, ensinamos um tipo de meditação que dá ao corpo um descanso cinco vezes mais profundo que o sono, e vou repetir isso porque penso especialmente nas mães, um fator realmente emocionante. Esse estilo de meditação está dando ao seu corpo um descanso cinco vezes mais profundo que o sono.

Então, é como um cochilo superalimentado que você pode fazer em 15 minutos sem a ressaca do sono, mas por outro lado, você está ainda mais acordado. E o outro ponto realmente importante aqui é que, neste estilo de meditação, você não está apenas lidando com o estresse a partir de hoje, mas também está curando todo o estresse do passado. E isso é realmente importante porque a maioria do que as pessoas estão chamando de meditação, ou seja, a maioria dos aplicativos gratuitos disponíveis no mercado, a maioria das coisas guiadas no YouTube, a maioria dos estúdios de apresentação, estão realmente ensinando o que eu chamaria atenção plena. E atenção e meditação costumam ser usadas como sinônimos, mas não são a mesma coisa. E assim, o grande fator de distinção entre os dois é que a atenção plena é focada e é muito boa para lidar com o estresse no momento. Então, digamos que você tenha um dia louco com seus filhos. Você vai para o trabalho. Você volta para casa. Seus filhos estão fora de controle. Você está realmente estressado. Você faz 10 minutos de espaço livre ou calma ou algo assim. E lida com o estresse no momento como uma mudança de estado, como tomar uma aspirina se você tiver dor de cabeça.

Agora, o que estou ensinando na Ziva não é apenas lidar com o estresse a partir de agora, mas também livrar-se de todo o estresse do passado. Ele está entrando e curando as coisas celularmente, e agora sabemos até que está curando coisas em nível epigenético, que é o que herdamos de nossos pais e o que passamos para nossos filhos. E isso é grande porque, em última análise, é a erradicação do acúmulo de tensões que temos em nós mesmos. Se fizermos isso, é isso que nos dá um retorno sobre o investimento em tempo. Então, por 15 minutos investidos em sua meditação, porque você está se livrando do estresse que está armazenando em seu corpo, daquelas coisas que nos tornam estúpidos, doentes e lentos, e você começa a ter mais tempo na sua meditação. dia porque seu cérebro fica mais rápido. Seu sistema imunológico é mais forte. Sua criatividade está mais sintonizada. Sua intuição é mais forte.

E é por isso que acho especialmente com o Ziva que o ROI é apenas maior. E acho que talvez isso me leve a outro equívoco em torno da meditação é que não é … O primeiro é que as pessoas pensam que não conseguem limpar a mente, sobre as quais podemos falar mais, mas o outro é que as pessoas pensam que estamos ocupados demais e estamos ocupados demais para perder nosso tempo. Nenhum de nós tem tempo a perder. E se você está apenas 10 minutos e depois sai da triagem, mas, no final das contas, não está curando a causa raiz, diria que esse não é um grande investimento para o seu tempo. Mas se você está entrando e não apenas se sentindo melhor no agora, mas realmente lidando com a causa raiz, a causa da ansiedade, a causa da insônia, a causa da sobrecarga, isso se torna um investimento muito produtivo e valioso do seu tempo.

Katie: Isso faz sentido. E honestamente, se eu pensar em alguns anos atrás, acho que ainda ficaria muito mais cético em relação a quão dramaticamente algo assim pode impactar sua biologia até que eu tivesse uma experiência realmente porque sofri um trauma no ensino médio . E eu pensei que tinha lidado com isso e havia feito toda a terapia da fala. E eu pensei que estava totalmente bem. E então eu tinha um tipo de carroçaria combinado com apenas estar em uma situação que me tirava da minha zona de conforto. E, tipo, eu tive esse tipo completamente diferente de liberação emocional, a ponto de literalmente, tipo, meu corpo tremer por uma hora. Era como quando você vê um animal quase ser morto, e então eles estão bem, e toda essa adrenalina tem que sair.

Foi como uma década de adrenalina, apenas saindo do meu corpo. E só isso, meu corpo mudou muito nos últimos meses com minha dieta, estilo de vida, tudo permanecendo exatamente o mesmo. Então, eu definitivamente acredito muito mais em quão drasticamente nosso estado mental e nossas emoções podem realmente, realmente impactar nossa fisiologia, assim como nos impactar dramaticamente. Eu sou nerd, então eu adoraria ir um pouco mais fundo, e você pode explicar, bioquimicamente e fisiologicamente, o que está acontecendo no corpo quando meditamos? Como, por exemplo, alguns dos caminhos que estamos ativando? Estamos entrando em parassimpático ou quais são algumas das maneiras pelas quais isso está nos afetando?

Emily: Sim. Obrigado por perguntar isso. E também, obrigado por ilustrar tão lindamente a diferença entre o que eu chamaria de atualização de software e atualização de hardware. Então, sabe, nem todos nós, mas muitos de nós praticamos a terapia da fala há anos, e eu chamaria isso de atualização de software. Você sabe, é você mudando seu sistema operacional. Está mudando a lente através da qual você vê o mundo. Mas esse trabalho de meditação e esse trabalho somático ou energético e corporal, muitas vezes está curando as coisas no nível celular. Isso está alterando seu sistema nervoso e, portanto, oferece uma atualização de hardware. É como atualizar seu computador e, finalmente, você pode executar um software mais elegante se tiver um computador mais avançado. E assim, no final do dia, teremos que fazer as duas coisas. Teremos que melhorar o disco rígido e o software. Então, obrigado por ilustrar isso tão bem.

Ok, então vamos mergulhar no buraco do coelho da ciência nerd. Então, quando o corpo se lança em luta ou fuga, passamos a simpatizar, que é o corpo que está basicamente se preparando para um ataque predatório. Sabe, isso resulta de milhões de anos de evolução nos protegendo de tigres, leões e ursos. Então, digamos que você esteja na floresta, e um tigre pula em você com a intenção de matar. Seu corpo se lançará em uma série de reações químicas. A primeira coisa que acontece é que a digestão vai inundar com ácido, porque precisamos interromper a digestão, porque não podemos desperdiçar essa energia digestiva.

Precisamos de toda essa energia para lutar ou fugir do tigre. O mesmo ácido penetrará em sua pele para que você não fique com um gosto muito bom se for mordido pelo tigre. Sua bexiga e intestinos evacuam para que você possa ficar leve em seus pés. O sangue engrossa e coagula para que, se você for mordido, não sangrar até a morte. Sua visão se estreitará. Seu sistema imunológico fica em segundo plano, porque quem se importa se você vai ter câncer se está prestes a ser morto por um tigre? Como, novamente, precisamos de todas as mãos no convés.

Portanto, essa série de reações químicas é muito útil se suas demandas são ataques predatórios, mas se suas demandas diárias são crianças, sogros, prazos e projetos escolares, e-mails e tráfego, a coisa da luta ou fuga se tornou desadaptativo. Isso nos impede de atuar no topo do nosso jogo. Esse acúmulo de tensões acumuladas está nos tornando estúpidos, doentes e lentos como espécie. E assim, quando começamos a meditar, o que acontece é que entramos e, em 30 a 45 segundos, excitamos o sistema nervoso, o que significa que a taxa metabólica diminui, o que não significa que você vai ganhar peso. Esta é a taxa com a qual o corpo consome oxigênio.

Assim, sua respiração diminui, sua freqüência cardíaca diminui, sua temperatura corporal esfria. E, em menos de um minuto, seu cérebro está produzindo dopamina e serotonina, que são de natureza alcalina. E eles são basicamente o antídoto da natureza para o cortisol e a adrenalina, que são hormônios do estresse e são ácidos por natureza. E se você já estudou medicina ayurvédica, ácido é igual a inflamação. E a inflamação que conhecemos é a base de todas as doenças crônicas. E assim, se estivermos cronicamente inflamados, se estivermos cronicamente estressados, o corpo ficará um pouco ácido demais ou um pouco quente demais.

E assim, quando começamos a meditar, não apenas eliminamos a adrenalina e o cortisol, como também inundamos o corpo com dopamina e serotonina, que são de natureza alcalina. E é por isso que, de acordo com Tufts e … eu esqueço o nome da outra universidade, mas há duas universidades que fizeram estudos sobre como a meditação pode reverter a idade do seu corpo. Tufts diz oito anos. E eu acho que é Wake Forest, na verdade, diz algo em torno de 15 anos que você pode reverter a idade do seu corpo em algo entre 8 a 15 anos com meditação. E houve outro estudo publicado, dizendo apenas que você pode reverter sua idade cerebral, que o meditador médio aos 50 anos tem o cérebro de uma pessoa de 25 anos.

E isso se baseia na neurogênese, neuroplasticidade e também no fortalecimento de algo chamado corpo caloso, que é a fina faixa branca que conecta os hemisférios direito e esquerdo do cérebro. Então, quero dizer, tudo isso parece bom demais para ser verdade, e as pessoas ficam tipo: “O que você quer dizer? A meditação pode fazer isso, isso, isso e isso? Mas, na verdade, a pergunta que devemos fazer é: “Como o estresse está atrapalhando tantas coisas?” Porque, de acordo com a Harvard Medical School, o estresse é responsável por 90% de todas as consultas médicas, e os cientistas a chamam de praga negra do nosso século. E o legal aqui é que o estresse não é uma doença incurável. Nós temos uma cura para isso. Isso se chama meditação. Todos nós pensamos que estamos ocupados demais para meditar.

Katie: Sim, acho que você está tão certo sobre isso. E, quero dizer, você explica muito bem toda a neurociência sobre meditação e quantos benefícios isso tem. E, como eu disse, teve tempo ao sol. Existem pessoas realmente bem-sucedidas dizendo que essa é uma grande parte do motivo de serem tão bem-sucedidas que acho que as pessoas estão prestando atenção. Mas por que você acha que muitos de nós ainda … Tipo, eu ainda sou culpado de dizer, tipo, “Eu não posso … eu não sou bom em meditar e não consigo acalmar minha mente”. Tipo, por que as pessoas ainda estão dizendo que quando obviamente é tão importante?

Leia Também  Licopeno - Um nutracêutico neuroprotetor pleiotrópico: Decifrando seus potenciais terapêuticos em distúrbios neurológicos de amplo espectro.

Emily: Acho que as pessoas estão dizendo que “não tenho tempo e não consigo clarear a mente” por causa do equívoco entre atenção plena e meditação. Então, como eu disse há pouco, a maioria dos “aplicativos de meditação” gratuitos estão ensinando o que eu chamaria de atenção plena. Sempre que alguém o guia, como um vídeo guiado do YouTube ou se você vai a um estúdio suspenso e alguém está lhe dizendo para imaginar uma cachoeira, contar suas respirações ou concentrar-se em seus chakras, sempre que você estiver direcionando seu foco, eu estou colocando isso na categoria de atenção plena. E a atenção plena, como eu disse, é muito boa para lidar com o estresse no momento, mas porque, em última análise, não está se livrando da causa raiz, porque não está recuperando o estoque de tensões do seu passado, criando uma mudança de estado versus meditação está criando uma mudança de característica. Na verdade, eles estão se alterando. Está alterando seus genes e indo atrás da causa raiz.

Então, o que descobri é que, com a meditação e, especificamente, com o Ziva, o retorno do investimento em tempo é exponencial. É basicamente … Nós fizemos as contas. Quinze minutos duas vezes por dia é 2% do seu dia. Então, a pergunta é: você está disposto a investir 2% do seu dia para tornar os outros 98% mais eficazes, mais produtivos, mais felizes e mais presentes? Contra a atenção plena, embora você possa se sentir melhor agora, para muitas pessoas, elas relatam que não está dando o mesmo ROI a elas. Eles não se sentem mais produtivos depois. É mais uma triagem como: “Sinto que estou tendo um ataque de ansiedade, então deixe-me fazer este aplicativo agora” ou “Eu já tenho insônia, então deixe-me ouvir essa coisa de meditação guiada para me ajudar a cair adormecido.” Mas, no final das contas, não estamos tratando o que causou a insônia.

E então, acho que esse é o relógio. É como o investimento de tempo que você está fazendo, você precisa ter mais tempo no seu dia. Tive a sorte de ensinar o Dr. Mark Hyman a meditar, que é o fundador do Functional Medicine Center da Cleveland Clinic, e eu dizia, tipo, um dos principais médicos do mundo e, certamente, em medicina funcional. E ele diz que, pelas duas meditações que faz por dia, ele volta cerca de três horas no dia. Ele diz: “Tenho mais três horas de produtividade, mais três horas de diversão, mais três horas de energia para dançar ou estar com minha esposa ou meus amigos”. E isso para mim é o molho especial, porque, novamente, nenhum de nós tem tempo a perder.

Agora, a limpeza da peça mental. Acho que as pessoas estão confundindo os resultados da técnica, porque se você se sentar e meditar, as chances são de que você se sentirá mais claro depois. Você vai estar mais presente. Você será mais intuitivo. Você não ficará tão empolgado com estresse e ansiedade. No entanto, apenas porque a clareza da mente é resultado da meditação, isso não significa que seja a prática da meditação. Portanto, se você se sentar e fechar os olhos e tentar limpar a mente, sempre sentirá que está falhando porque a mente pensa involuntariamente, assim como o coração bate involuntariamente. Portanto, tentar dar ao seu cérebro um comando para calar a boca é tão impactante quanto tentar dar ao seu coração um comando para parar de bater. Não funciona. E, no entanto, é isso que todo mundo está tentando fazer, e é por isso que todo mundo pensa que é difícil, porque estamos nos julgando com base em critérios impossíveis.

E isso ocorre porque muitas das práticas de atenção plena que as pessoas estão adotando são derivações de coisas que foram originalmente feitas para monges. Como se você pensasse no Headspace, Andy era um monge. Você sabe, a maior marca pessoal no Facebook, Jay Shetty, era um monge. E assim, atenção plena … Quase fetichizamos um pouco os monges no Ocidente e pensamos: “Bem, o que quer que os monges estejam fazendo deve ser mais poderoso. Eles devem estar vibrando ou levitando. Mas é o contrário. Se você tem um emprego, filhos e coisas para fazer, então tem menos tempo no seu dia para meditar. Então, você realmente precisa de uma prática que seja mais poderosa. Você precisa de uma prática na qual possa entrar, praticar e depois sair com mais energia do outro lado. E assim, a parte de meditação da técnica Ziva é baseada em algo com 6.000 anos, mas foi feita para pessoas como nós. Foi feito para pessoas com mentes ocupadas e vidas ocupadas. Então, é só você entrar, sair. Não se trata de meditar o dia inteiro, é o que os monges estão fazendo. Essa é a contribuição deles para a sociedade. Eles podem se dar ao luxo de fazer algo um pouco mais gentil.

Katie: Isso faz todo o sentido. E eu também conheço o Dr. Hyman, e isso é realmente drástico. Eu não o ouvi dizer isso. É incrível que ele sinta que recebe um grande retorno por meditar. E isso me lembra um pouco dessa citação. Acredito que talvez tenha sido São Francisco ou alguém que disse isso, como: “Ore por meia hora por dia, a menos que esteja muito ocupado e depois ore por uma hora por dia”. Assim, as pessoas que estão mais ocupadas são as que mais precisam disso. Na nota nerd por um segundo novamente, estou curioso. Existem estudos ou dados que você já viu entre uma prática regular de meditação como essa e alterações na variabilidade da frequência cardíaca? Ultimamente, tenho acompanhado esse projeto como um animal de estimação e estou curioso para saber se há algo que mostre dados sobre ele.

Emily: Sim. E assim, as pessoas colocam o treinamento em variabilidade da freqüência cardíaca … Elas até chamam isso de meditação, que eu acho que é realmente valiosa e uma ótima coisa a se fazer, mas é muito mais ativa. E enquanto Ziva é uma espécie de meditação do homem preguiçoso, é mais como tirar um cochilo sentado. Mas, finalmente, o que estamos fazendo com Ziva é que estamos nos livrando do estresse no corpo. E assim, quando você não está meditando, não está tão estressado, está apenas em uma homeostase normal. E todo o show com variabilidade da frequência cardíaca, a razão pela qual queremos ser mais variáveis, é que, se um tigre vier, você estará pronto para lutar ou fugir. Se for hora de dormir, você pode desregular. Você pode dormir muito rapidamente.

É como se quiséssemos ser variáveis. Queremos ser adaptáveis ​​a qualquer que seja a circunstância da vida, e esse é o objetivo da meditação. Você está aumentando sua capacidade de se adaptar a alguém estressado cronicamente, com quantidades crônicas de cortisol e adrenalina, e a frequência cardíaca deles é muito, muito alta o tempo todo, essa pessoa não pode desregular quando for apropriado. Essa pessoa às vezes não consegue regular quando é apropriado, porque em algum momento as supra-renais são atingidas e a adrenalina … Tipo, é quase como, expira porque você está sempre em guarda, mesmo quando não é apropriado. Então, digamos que você tenha sofrido um acidente de carro. E se suas supra-renais já estão injetadas, seu corpo não é capaz de produzir a quantidade adequada de adrenalina quando necessário. Então, queremos ser variáveis. Você sabe, queremos poder regular, regular e diminuir o estresse que você tem em seu corpo, mais fácil é para você fazer isso.

Katie: Isso faz sentido. E enquanto você está dizendo isso, também estou pensando, como mãe, que minha vida seria tremendamente mais fácil se meus filhos também tivessem a capacidade de fazer isso. Eu sei que você tem um filho também. Estou curioso, isso é algo que pode ser integrado como uma fórmula ou que podemos incentivar nossos filhos a fazer que também trará benefícios para eles? Porque ouvi tantos adultos que aprendemos isso depois de já estarmos estressados, esgotados e tudo mais. Podemos ensinar isso aos nossos filhos desde tenra idade e dar-lhes uma base para que eles nunca precisem fazer isso?

Emily: Sim. E isso é algo pelo qual me sinto realmente apaixonado, especialmente como uma nova mãe. Meu filho tem apenas 15 meses de idade, mas mesmo com ele à noite … Você sabe, ele ainda está amamentando, e assim à noite quando apagamos as luzes, quero dizer, você sabe, se aconchegar. E suponha … Nosso ritual agora é que, assim que ele começa a amamentar, comecei a respirar fundo e o faço de maneira audível. E então ele me imita, você sabe, então eu vou (inspire, expire) e então é quase como um jogo. E então ele respira e então eu respiro e ele respira. E ele está sorrindo enquanto faz isso porque acho que é bom para ele, mas também é um joguinho divertido que estamos jogando. E ele nem consegue falar ainda. E assim, acho que quanto mais cedo introduzirmos essas ferramentas, melhor. E as crianças estão sempre aprendendo pelo seu exemplo, não pelo que você diz. Eles vão fazer o que fazemos. Eles não vão fazer o que dizemos. E assim, se você está correndo sobrecarregado, estressado, sem dormir, vivendo sua vida como mártir, sempre sobrecarregado, sempre se sentindo atrasado, eles verão isso e espelham isso, e isso acabará estressando-os Fora.

As pessoas vêm a mim o tempo todo pedindo treinamento de meditação para crianças, e a primeira pergunta que faço é: “Você está meditando?” E eles pensam: “Não, não tenho tempo, mas quero que meus filhos façam isso”. E é como, “Querida, adivinhe? Seu estresse está influenciando o estresse do seu filho. ” E a notícia realmente emocionante aqui é que nosso grande projeto para 2020 é o lançamento do Ziva Kids. E estou muito empolgado por estarmos em desenvolvimento para isso. E, em última análise, cerca de 80% ensinará aos pais e 20% serão módulos para as crianças, com base na idade e no que estão lidando, com o que estou emocionado. Mas não espere por isso. Não me espere. Eu acho que você pode começar a apresentar essas ferramentas e técnicas para seus filhos em breve.

Mas eu realmente acho que o primeiro passo é você ter que desenvolver sua própria prática porque precisa entender como é ser capaz de ajudar a guiar seus filhos por ela. Porque qualquer prática de meditação que se preze geralmente cria alguma forma de desintoxicação. E isso é algo sobre o qual ninguém está falando, ninguém está alertando ninguém, porque pensamos: “Oh, quando eu começar a meditar, eu deveria estar vibrando em uma nuvem de felicidade e nunca mais ficarei triste. ” Então não é assim que funciona. Você ainda é humano. Você ainda tem sentimentos. E no começo, porque a maioria de nós tem todas essas coisas armazenadas em nosso corpo, há um período de liberação física e emocional. E assim, as pessoas podem ficar muito tristes, ansiosas, com muita raiva e muito cansadas nos primeiros dias e, às vezes, até semanas. E então, novamente, acho importante que os pais vivenciem isso e saibam como superar isso antes de ajudar seus filhos a passar por isso.

Agora, obviamente, as crianças, esperançosamente, não têm tanto estresse armazenado quanto o nosso, mas ainda pode haver até mesmo para as crianças, porque elas estão tão ligadas ao coletivo. Então, a resposta é sim, e posso dizer que a atenção plena é uma ótima coisa para começar as crianças. E você pode fazer respiração. Você pode fazer algumas poses suaves de ioga. Você poderia fazê-los imaginar, você sabe, o lugar favorito deles. Quaisquer ferramentas que você possa ter para começar a chamar sua atenção para dentro para ensiná-las que a cura pode acontecer por dentro, que quando estiverem se sentindo sobrecarregadas, ansiosas ou zangadas, poderão realmente entrar e começar a mudar seu estado internamente, Eu acho que essas são ferramentas realmente valiosas para compartilhar com nossos filhos desde o início.

E eu faço … boa parte do meu treinamento quando ensino adultos é que eu digo a eles como conversar com seus filhos sobre isso, porque muitas pessoas usam a desculpa: “Bem, eu não posso meditar porque tenho filhos”. E, você sabe, acabei de lançar um livro e um bebê no mesmo ano, e assim é possível e eu estava amamentando a cada três horas o tempo todo. Então, é intenso, mas é possível. Você só precisa ser estratégico e deve torná-lo uma prioridade inegociável, e não pode deixar a perfeição ser inimiga do bem. Mas acho que … Minha piada que digo aos pais é: “Diga aos seus filhos que você está treinando para ser um Jedi”. Eles dizem: “Mamãe está treinando para ser uma Jedi agora, então não me interrompa” ou “Se houver ossos ou sangue, interrompa a meditação da mamãe.” E se não houver ossos ou sangue, pode esperar 15 minutos. “

Katie: Eu amo isso. E sim, eu amo isso: “Mamãe está treinando para ser uma Jedi.” Essa é ótima. Especialmente, meus filhos são grandes fãs de “Guerra nas Estrelas”, mas acho que você aprendeu a melhor maneira de ensinar qualquer coisa às crianças, porque eu digo isso sobre nutrição ou estilo de vida, boa sorte em ensiná-las, a menos que você esteja fazendo isso também. E o inverso disso é que, se você estiver fazendo isso, realmente não precisará fazer muito para ensiná-los, porque eles o seguirão naturalmente. E eu realmente vi isso acontecer em um reino diferente recentemente. Como durante anos, eu sempre pensei: “Ah, talvez um dos meus filhos queira ter aulas de voz, e então eu meio que, tipo, aprendo enquanto eles estão lá”, porque eu sempre quis fazer aulas de voz. E, finalmente, fiquei tipo: “Espere, por que não faço isso e não espero que meus filhos se interessem?” E sim, e agora eles estão todos interessados ​​em aulas de voz. E entao…

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Emily: Bom pra você. Fantástico.

Katie: É aterrorizante porque eu nunca cantei em público, mas também é incrível. Eu sou como, “Bom, eles estão me vendo sair da minha zona de conforto. Eles estão me vendo mal em algo primeiro e melhorando. ” Tipo, essas são lições importantes na vida, mas acho que você está certo. Nossos filhos prestam muita atenção ao que fazemos, e essa é a maneira mais fácil de transmitir qualquer coisa. E eu pude ver a meditação se tornando, tipo, uma parte muito boa de uma rotina matinal em família, talvez antes da escola ou como uma rotina de dormir. Eu acho que poderia ser um ponto de contato legal com a família, se você estiver fazendo isso com eles, em vez de apenas tentar convencê-los a fazê-lo. Mas eu quero voltar, porque você disse algo que eu nunca tinha ouvido antes quando se trata de meditação, e foi sobre o efeito de desintoxicação. Então, explique isso um pouco mais, porque eu definitivamente não sabia que isso era uma coisa.

Emily: Então, não é diferente de como você teve esse trabalho energético de uma experiência somática e, em seguida, seu corpo começou a tremer. Tipo, esse é um exemplo dramático muito agudo, onde você fez alguma coisa, criou um nível de cura celular e, em seguida, houve uma catarse. Houve uma liberação desse trauma que esteve no seu corpo por um longo tempo. E assim, o que está acontecendo com Ziva é que estamos entrando e dando ao nosso corpo esse descanso cinco vezes mais profundo que o sono. E quando você dá ao seu corpo o resto que ele precisa, ele sabe como se curar. E o legal aqui é que não é apenas curar o estresse de hoje, mas também curar todo o estresse do nosso passado. E assim, mesmo que você tenha feito a terapia da fala, mesmo que tenha lido os livros de autoajuda, essas coisas foram armazenadas em sua memória celular e, quando você inicia uma prática de meditação, ela precisa surgir e sair . Tem que ir a algum lugar.

Leia Também  8 suplementos que ajudam com dores nas articulações

And so, oftentimes as the stress is leaving, it can have a bit of the same flavor on the way out as it did on the way in. So, if you have some sadness inside, you might have a little sad-flavored stress coming up and out. If you haven’t slept in 10 years, well, guess what? You might be a little sleepy in the beginning, and this happens a lot with like young women. You know, anger is not really a part of our archetype, and so in the beginning of the first few weeks, sometimes they get very, very angry. And that’s honestly a big part of my job. And I think it’s why it’s important that you do have a meditation teacher because that’s when my job is a job in that I’ve been through it myself and I’ve helped over 20,000 people through it.

So, I see some patterns, you know, and it doesn’t scare me, versus if you just start meditating and you think it’s all sunshine and roses and you should never have a feeling again, and then suddenly you’re being confronted by the entirety of your life’s trauma with no guidance, no warning, and no support through that, that’s another reason why a lot of people quit. Now, they just tell themselves they’re too busy, but in reality, they don’t want to feel that because we’ve got billions of dollars of industry. Those don’t help in ensuring that we never have to feel our feelings. And now the meditation goes in and wrings you out. It makes the feeling non-negotiable. And so, I think it’s really important you have a community, that you have the intellectual framework and understanding of what’s happening, and you have the proper support through that so that you can get through to the other side and reap the rewards.

Katie: That makes sense. And it’s good to know, you know, if you’re starting this, and you’re new to make sure that you’re supporting your body through that and you have a practice of, you know, being prepared for that detox and making sure you’re getting enough rest and that you’re being supported through that. You’ve mentioned… Well, before we move to your book, I was gonna say there is a link to the Ziva technique in the show notes at wellnessmama.fm. So, if any of you guys are running or driving, don’t worry about writing it down, but do check out the show notes so you can learn more about it. But you also mentioned your book a couple of times. I would love to hear what was the impetus for the book and walk us through what the book does.

Emily: Sure. This book is called “Stress Less, Accomplish More,” and the subtitle is “Meditation for Extraordinary Performance,” which goes back to the first concept we talked about, which is that we meditate to get good at life, not to get good at meditation. And really the promise is in the title. What I’m promising you is that if you do this, you’re gonna stress less, and you’ll be able to accomplish more because stress is wasting our time and energy. And in the book, what I do is that there’s… It’s really broken into three parts. The first third is what I call the selfish reasons that we come to meditation. So, there’s a whole chapter on the science behind why it can help you have better sex. There’s a whole chapter on why it can reverse your body age. There’s a chapter on why it can improve your immune function. There’s a chapter on why it can increase your performance and productivity.

And then there’s also… I don’t know how many folks in here are dealing with fertility stuff, but we have crazy case studies around fertility. Like, that just was a bit of a surprise benefit for me. And then also jet lag. So, the first seven chapters are the selfish reasons that people come to meditation. And then, in part two, I teach a gentle version of the Ziva technique. It’s a bit gentler for the reason that I just said in that, you know, we’ve had over 42,000 people buy the book so far. And there’s only one of me, and I do think it’s important that you have the proper guidance. And so, anyone who buys the book can join our Facebook group. It’s called the Ziva Tribe. So, there is some level of support. I’m in there. My other teachers are in there. The guides are in there. But it’s still not super-specialized in a super-personalized guidance, so I made the book technique a little bit gentler than what people can learn online or in person. So, that’s part two of the book.

And then the third part of the book is we pull the lens way out, and we start to look at the ripple effect. It’s like, “Okay, well, how does you selfishly improving yourself, how does this impact your kids? How does this impact your relationship? How does it impact your coworkers, your town, your community, and then ultimately humanity itself?” Because at the end of the day, as we heal ourselves, we help to heal the collective. If we have 8 billion stressed out people, what do we think this world is going to look and feel like? If we have 8 billion people meditating every day, you know, what kind of ingenuity, what type of creativity, what type of generosity do you think we’re dealing with collectively at that point?

Katie: I love that. Definitely, I’ll make sure there’s a link to that as well in the show notes. You guys can check it out. I’m really curious. I will definitely check out the book to find out the full reason, but how can meditation help with sex? Because I hear from a lot of moms, especially new moms, who struggle with that, with changes in their sex life or libido after having kids. So, what are some of the ways it works there?

Emily: Yes. So, I think that, you know, postpartum and post-labor is its own thing. So, this is not like I never want to add to anyone’s pressure to feel like the sexiest woman alive and to have sex every day. It’s certainly not through postpartum, which is, decidedly, at least for my experience, was not that sexy. My postpartum was pretty intense. However, I think that the big reasons why people aren’t having as much sex as they would like are, one, that they’re too tired. And I think it’s 40% of cohabitating adults in America say that the number one reason they don’t have as much sex as they would like to is they’re too tired. And so, if you think about it very simply, if Ziva is giving your body rest that’s five times deeper than sleep, then for a 15-minute meditation it’s equivalent to an hour-long nap. Now, imagine if you can take an hour-long nap at 5:00, you might be a little nicer to your kids at dinner and bath time, and you may even have a little gas left in the tank after bedtime to go and have sex with your partner versus just being exhausted and spent.

Now, the other thing is that stress, if we go back to that tiger attack, and if we look at all of the things that happen in the body when we’re in that fight or flight state, if your body thinks it’s preparing for a tiger attack, the last thing it’s interested in is procreation. All it’s interested in is saving this meat suit. You know, it wants to protect this body. The last thing it’s worried about is making a new body that thinks it’s under attack. So, we have to get out of that fight or flight and get into what I call stay and play. And then once we’re there, once we’re in that parasympathetic, then all of the endocrine functions, the hormonal functions, all of that stuff starts to even out. And then that’s to say nothing of healing the sexual trauma that a lot of people have. You know, I think it’s something crazy like three in five women go through some form of sexual abuse or sexual trauma, and that plays into our relationships. And so, if the meditation can go in and start to heal that as well, I think that it allows you to be more present with your partner versus bringing a lifetime of baggage into your relationship.

Katie: That makes sense. And you’ve used the phrase several times about meditation being five times deeper than sleep. I’d love if we could elaborate on that a little bit more because I think most people kind of use sleep as the gold standard. And so, I’m curious, like what is it doing in the brain differently than sleep? And what are the changes people see in their sleep over time if they make this type of meditation a daily habit?

Emily: Great question. So, to be honest, that statement of that it’s five times deeper than sleep is not 100% accurate because it’s a different type of rest. I just haven’t figured out an easy way to say this in a nutshell, but I’m glad you asked to elaborate on it. So, when we go to sleep at night… And, of course, sleep is considered the gold standard if that is the most restful form of rest that you have, but it’s like, “Well, what if there was this other type of rest?” And so, in sleep, our brain is chilling, but the body actually has to be on guard. And this goes back to the same saber-tooth tiger. It goes back to the same protecting us from predators. So, let’s say it’s 10,000 years ago. You’re in your cave. It’s bedtime. If you ever watched someone as they’re falling asleep or if you watch your kids as they’re falling asleep, in the beginning, breathing is normal. But when the brain clicks into sleep, your breathing changes, and suddenly it’s (snoring). You start revving quite high, breathing quite deeply because you need your heart and lungs and blood to be oxygenated so that if that tiger comes in, by the time you wake up mentally, your body is oxygenated and prepared to launch into fight or flight.

Now, the exact opposite is happening in Ziva. In Ziva, your body is getting this deep rest, meaning that metabolic rate decreases, so this means your breathing is going to slow precipitously. Your heart rate slows. Your body temperature cools. Now here’s the trick. Nature will not let you rest that deeply physically and be in blackout sleep mentally at the same time because, at that point, you’re in evolutionary liability. If that tiger comes in and by the time you wake up out of blackout sleep and then your breathing speeds up, in order to launch into fight or flight, you would be tiger sacks. So, one or the other has to be on guard. When we’re sleeping, the brain is chilling, the body is on guard. When we’re meditating, the body is chilling, the brain is on guard. So, it’s almost the opposite of everything you’ve heard about meditation. People think you should be like in a deaf, dumb, and blind chamber of nothingness, but you’re actually very mentally alert during meditation. And it is that mental alertness that allows your body to get such deep healing rest, and it’s that deep healing rest that makes you more awake in your waking state, which is what’s making you better at life to bring it back full circle.

Katie: That makes complete sense that your body would not want to be in both of those states at the same time.

This episode is brought to you by Beekeepers Naturals – superfood products from the hive that help support your family’s health. Right now, their Propolis has been a lifesaver with all of the sniffles and coughs going around where we live. If you’re not familiar with it, Propolis is a resinous mixture that bees make in the hive and contains over 300 compounds including polyphenols and compounds that are antibacterial and a compound called pinocembrin that acts as an antifungal. Some studies have shown that propolis can speed wound healing. It’s natural antibacterial and antifungal properties also make it great for fighting the sniffles. At first sign of any sniffles, sore throat or coughing, I spray propolis in the throat and it almost always helps us bounce back quickly. I also use propolis before flying to avoid picking up anything on the plane. You can save 15% on propolis and all beekeepers naturals products at beekeepersnaturals.com/wellnessmama with the code wellnessmama

This podcast is brought to you by Wellnesse… a new company I co-founded to tackle the toughest personal care products and create natural and safe products that work as well as conventional alternatives. I realized that even the most natural of my friends still used conventional toothpaste and shampoo because they weren’t willing to sacrifice quality. There are natural options and ones that work, but to find products that do both was almost impossible. We tackled the toughest first, creating the first and only natural toothpaste that is fluoride and glycerin free, and that has calcium and hydroxyapatite to uniquely support the mineral balance in the mouth. It also contains neem oil and green tea to support a healthy bacterial balance in the mouth and fight bad breath. Be the first to try it and our innovative natural hair care at wellnesse.com

Katie: For people who are curious, and I am too, what is the like practical way that the program works? Is it like an online course that you follow because it’s something people can learn over time and then integrate without needing to follow something or what does it look like?

Emily: Yes, that’s exactly it. So, what I love about Ziva and the book and ZivaONLINE, basically, all of my trainings are designed to make you self-sufficient. It is designed to give you the keys to the car and the driving instructions so that you can do this stuff on your own for life, meaning that, you know, let’s say it is 11:00 at night or 10:00 at night and you’re in the room with your kids. You don’t need to like go get an iPad and make sure it’s charged and have it on dim mode, so the lights aren’t coming in their eyes and have the perfect speakers or headphones or… You know, there’s no electronics required once you graduate, which… And this is a little bit of a secret. It’s like all those meditation apps out there, the “free” meditation apps, they’re designed to keep you tethered to your phone. If they’re free to use… And that means they’re getting their money off of advertising dollars, which means that they are monetized by how long your eyeballs are on your phone.

Leia Também  O que há de novo e uma prática do IFS para acalmar peças assustadas

And I don’t know about you, but I don’t want my eyeballs on my phone for my meditation practice. And so, the idea here is that once you move through the online course, you have the tools to take with you for life. And I don’t know that I said this yet, but the Ziva technique is a trifecta of mindfulness, meditation, and manifesting. So, the three Ms, that’s what we teach. So, with the online course, it’s about 15 minutes a day for 15 days. So, it’s like, ideally, you just wake up before the kids get up and watch it first thing in the morning before coffee, and it builds upon itself. So, the first 3 days are mindfulness, and then days 4 through 12, you learn the meditation. And that’s really where the magic happens. That’s where this deep rest comes. That’s where you’re actually given something called a mantra, which is not a slogan, it’s not a saying, but it’s a very powerful mind vehicle. That’s what mantra means. It’s a song script word. Man means mind, and tra means vehicle. And that’s kind of, like, the key to the Ziva car.

So, you get that, and you use that days 4 through 12, and then once you become an expert in that, we move on to the manifesting. And that sounds a little witchy or a little hippy-dippy, but it’s not. It’s you getting clear on what it is that you want in your life. And I find that for so many of us, we’ve been in survival mode for so long that it’s easy to forget our dreams, especially as moms. It’s so easy to start taking care of everyone else and forget what you want. And so, I love this manifesting piece because you do it just for two minutes at the end of your meditation, and it’s time to start to ask a question such as, “What would I love right now? What would I love right now,” not, “What should I do,” no, “What do my kids need,” not, “What’s going to make me the most money,” not, “What would look good on Instagram,” but, “What would I love right now?”

And what I’ve found is the combination of meditation and manifesting is so much more powerful. It’s so much faster than either one alone. It’s like it’s supercharged. I just got off the phone with someone, and he said that he was a yoga teacher, but then he learned Ziva. And he said, “This is like jet fuel for my spiritual classes,” because even though a lot of us might think that we’re manifesting, we might even think that we’re praying, but what we’re accidentally doing is complaining, and we don’t even realize it. We’re asking questions like, “Why can’t I lose this weight? What’s wrong with my husband?” Like, “Why did she get a job and I didn’t?” And if you start to ask terrible questions, you’re gonna get terrible answers.

If you ask your body, “Why can’t I lose this weight,” your body will answer that question. If you ask, “Why does she have a boyfriend and I don’t,” again, your body will answer that question. So, instead, I teach people how to remember their dreams, how to use this very sacred time where the right and left hemispheres of the brain are functioning in unison to plant the seeds for everything that you want to create. So to ask questions like, “How much money would I love to make this year? What does my dream relationship with my body feel like? What does my dream schedule look like with my family? What does my dream relationship look like?” And then you start to move towards the positive instead of away from the negative.

Katie: I love that. I think that’s another thing that I’ve heard you say that I love so much is about the questions we ask ourselves because I think so many times we do that more in our head than we do… We wouldn’t ask those things of a friend, or we wouldn’t talk like that to other people, but we have that script running in our head, and then, you’re right, our brain answers the question. So, I think even that simple reframe is so amazing. And at the beginning, you talked a little bit about adaptation energy. I want to go a little bit deeper on that, if you don’t mind, and talk about how meditation helps replenish that, and what are the benefits of that?

Emily: So, I would define adaptation energy as your ability to handle a demand. It’s your ability to handle a change of expectations. So, as moms, we are dealing with, you know, changes of expectation and demands all day, every day. You thought you were gonna sleep until 7:00. Haha. Your kids woke up at 6:00. You thought you had eggs and then, uh oh, you realize that you didn’t have any. You know, you thought there was going to be no traffic driving your kids to school. It turns out it’s parking lot, and now they’re late for school. You know, you thought you were gonna be able to get all your work done by 2:00. Haha. Conference call went late, and now you’re late to pick up your kids. It’s just a constant stream of demands, a constant stream of changes of expectation. And these demands are burning up something that we call adaptation energy. And if you run out of adaptation energy and then you have another demand, then your body is going to launch into fight or flight whether you’ve read, “Eat, Pray, Love”, or not, whether you’ve read, “The 7 Habits of Highly Effective People,” or not because we don’t act in accordance with what we know.

We act in accordance with the baseline level of stress in our nervous systems. We all know how we should be acting. None of us are doing it because we’re stressed. You know, we know we shouldn’t drink a bottle of wine at night. We know we shouldn’t be binging on Netflix until 2:00 in the morning. We know we shouldn’t be scrolling through Instagram for an hour, but we do it anyway because we’re stressed. And so, if you start meditating every day, twice a day, not only are you getting rid of that stress, but you’re filling up your reservoirs with this adaptation energy. And so, does it take away the demands? No. What it does is that it increases your ability to elegantly handle the demands. So, instead of freaking out and having a full-blown fight or flight stress reaction on your kids by 6:00 at night because you’re exhausted, it’s like you just meditated. You have more patience. You have more creativity. You have some more gas in the tank to handle the flow of demands.

Katie: Got it. Yeah, that makes me think of several years ago, gosh, it’s probably been like five now, I hit a point where I thought I was gonna have a nervous breakdown because I was so stressed. And probably I had no adaptation energy left, but I had a business and family and just all the things on my plate, and I had this moment where I realized in business everything just… It’s automated. It flows. I have systems. It’s so easy. I get that part. But at home, I feel like I’m just treading water or juggling plates all the time. And I finally had this moment of clarity to realize that because in business I have systems, and objectives, and KPIs, and goals, and I run things according to a plan whereas, at home, I’m just trying to juggle everything in my head all of the time.

So, for me, part of it was figuring out how to put practical systems in place at home that reduce stress, so I didn’t have those open loops all the time, and I didn’t feel like I was constantly having to adapt. But I think you have the other piece of the puzzle, which is that you have to like give your brain the ability to have more adaptation energy with the two of those. I feel like that’s extremely effective for moms because we do have typically more on our plates than most people in society. And we’re juggling a lot, and we’re managing the, you know, emotional responsibility for our kids, and food, and house, and job a lot of times. So, I love that you talk about that. That’s so important.

Emily: Yes. And thank you for illustrating such a beautiful idea of how to get out of that survival mode. It’s like, yes, if you create a system to close those open loops, that’s another way to give yourself more adaptation energy. So, all those open cycles are burning up adaptation energy as well. So it’s two-fold. You want to increase your capacity, but whenever possible, we also want to remove the demand or delegate the demand or systematize the demand. So, it is. It’s hardware and software.

Katie: That makes sense. So, as we get near the end of our time, I always love to ask a couple of questions and the first being other than your own, which, of course, will be linked in the show notes, if there is a book or number of books that have dramatically impacted your life and if so what they are and why.

Emily: So, I’ve been thinking about this a lot, and I’m gonna go old school and go to a book that I read in high school. And it was Ayn Rand’s “The Fountainhead,” and I read it. I was in an AP literature class, and it’s basically… I mean, it can be… Some people call it like the capitalism manifesto. It can be taken out of context or taken too far because it’s very much celebrating the individual and the ego. The idea is that the ego is the thing that’s propelling society forward. But I read it at a time where I was… It was in a small town, and I was, you know, making straight A’s and I was the lead in the play. And, you know, I was succeeding in a lot of different areas in my life, and I think I was getting a little bit of tall poppy syndrome. And I started feeling like I would rather people like me then be my best because I started to see that I was excelling in these different areas.

At least my perception was that I was making other people uncomfortable or they didn’t like me. Now, I could’ve just been a meanie, and that’s why people didn’t like me. I don’t know. But I started diminishing myself, and playing small, and trying to make other people feel better by not being in my full power. And I read this book. I think I was a junior, and it really changed my life. It allowed me to step into my greatness, and it allowed me to see, well, like, me diminishing myself as not helping to lift anyone else up. And I quote from Marianne Williamson, which is, you know, “It’s our light that most frightens us, not our darkness. Who are we to play small? As you step into your greatness, you inspire other people to do the same.” That quote and book have really, really changed my life at a young age in high school.

Katie: I love that. That’s a new recommendation, and I’m actually gonna read it because I’ve had those thoughts as well. Like, there are times when I was worried that if I was like fully myself, I would be intimidating or, like, too much or, like, people wouldn’t like me because of that. And so, that actually really resonates with me. I’ll make sure those are linked in the show notes as well. Are there any other misconceptions about your area of expertise that you feel like people just don’t understand?

Emily: I mean, I’ve said it before, but I’m gonna say it again because I think it bears repeating because it’s so pervasive, and that is that people think they can’t meditate because they can’t clear their mind. That really is the biggest thing keeping so many people from practicing. I was on the subway the other day, and this guy was like, “What do you do?” And I said, “I’m a meditation teacher,” and I saw his face cringe. It’s like, “Oh, I can’t do that. It’s like I can’t clear my mind.” And this guy clearly had zero meditation training, and yet he was convinced, he was hell-bent on the fact that he couldn’t do it because he couldn’t clear his mind. So, I’m gonna be shouting this from the rooftops for a really long time. You don’t have to clear your mind in order to get the benefits of meditation.

Katie: I love it. And any parting advice to leave with the listeners today?

Emily: Well, I think this is a trick question for me because, for me, it’s find a teacher that you trust and you respect and invest the time to learn a meditation practice because it just makes everything else better. Life is sweeter. Food tastes better. Your body is stronger. Your sleep… I mean, it makes life so much more enjoyable. So, that’s my parting wisdom. Find a practice, invest the time, and just do it. It’s so worth it for you, for your kids, for your husband, for everyone around you. Vale a pena.

Katie: Awesome. And all of the links to find you and your book and your courses are in the show notes at wellnessmama.fm. So, you guys make sure to check that out, but anywhere else, people can find you and connect with you online?

Emily: Yeah, so the book and the online course and our live courses, that’s all at zivameditation.com. I know it’s a kind of a weird word, but it’s just Z-I-V-A, Ziva meditation, and then we’re all over social media just @Zivameditation.

Katie: Awesome. Emily, thank you so much for being here. This was super fun and enlightening, and I am definitely gonna be checking out all of your resources, and I know many others will as well. So, thank you for sharing.

Emily: Thank you for having me. Thank you for the body of work that you’ve created in helping so many people, especially parents because we need it.

Katie: Well, and thanks to all of you for listening and sharing one of your most valuable assets, your time, with both of us. We’re so grateful that you did, and I hope that you will join me again on the next episode of The Wellness Mama podcast.

If you’re enjoying these interviews, would you please take two minutes to leave a rating or review on iTunes for me? Doing this helps more people to find the podcast, which means even more moms and families could benefit from the information. I really appreciate your time, and thanks as always for listening.

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br