321: Desintoxicação, saúde mitocondrial, biofísica e descobrir o seu melhor com Caleb Jennings

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

Criança: Bem-vindo ao podcast da minha mãe.

Este podcast é trazido a você pelas ervas Gaia e seu xarope de sabugueiro preto! Sou um grande fã de xarope de sabugueiro há anos e o deles é o melhor pré-fabricado que encontrei. Você pode experimentar por si mesmo por que é o xarope de sabugueiro preto orgânico favorito da América! É o primeiro xarope de sabugueiro preto orgânico mais vendido nos EUA. Nesta época do ano, é um grampo de armário de remédios e a estação imunológica essencial. O sabugueiro ajudará sua família a se sentir bem com o delicioso elixir imunológico amado por adultos e crianças. É certificado como orgânico – este poderoso xarope concentra o suco de 14,5 gramas de sabugueiro em uma única colher de chá, por isso é altamente potente. É feito com apenas quatro ingredientes limpos de alimentos integrais e é vegano, sem laticínios, sem glúten e sem soja, tornando-o seguro para a maioria das pessoas. O xarope de sabugueiro preto é seguro para toda a família e é formulado para adultos e crianças com 1 ou mais anos de idade. Você pode economizar muito com o Gaia Herbs acessando gaiaherbs.com/wellnessmama e use o código WELLNESSMAMA no checkout com 20% de desconto em sua primeira compra.

Este episódio é patrocinado pela Wellnesse, uma nova empresa que eu cofundei para criar produtos seguros, naturais e obsessivamente testados para famílias. Você já ouviu falar que muito do que você coloca no seu corpo é absorvido e entra no seu corpo. Mudamos essa idéia de cabeça para baixo, criando produtos que não são apenas seguros para colocar no cabelo, na pele e na boca, mas que são benéficos. Começamos com o mais difícil primeiro, criando o primeiro creme dental natural do tipo, livre de flúor e glicerina e que contém ingredientes como chá verde, nim e hidroxiapatita para apoiar a boca. Nosso tratamento capilar é isento de ingredientes nocivos e contém ingredientes como lavanda e urtiga para sustentar cabelos saudáveis! Seja o primeiro a experimentá-lo em wellnesse.com

Katie: Olá, e bem-vindo ao Podcast Mama Mama. Eu sou Katie, do wellnessmama.com, e este episódio de hackers biológicos está repleto de dicas práticas que você pode usar para melhorar sua saúde mitocondrial para retardar o envelhecimento e muito mais. Estou aqui com Caleb Jennings, que é considerado um bio-hacker holístico profissional, e ele realmente treina as pessoas em muitas das coisas sobre as quais falaremos hoje. Ele é um ex-atleta profissional com mais de 10 anos de treinamento. Ele entra em sua história bastante elaborada e incrível de recuperação de uma lesão que sofreu enquanto atleta. E agora ele tem todo esse treinamento em nutrição, desempenho máximo, sistemas evolutivos de biologia e ajuda a treinar atletas, CEOs e empreendedores para alcançar seus objetivos de saúde e fitness. E ele compartilha muito sobre como ele faz isso hoje. Então, usando uma combinação de práticas antigas e tecnologia futurista, ele guia as pessoas ao longo disso. E nos aprofundamos em muitas coisas, incluindo um dos meus tópicos favoritos para animais de estimação, que é a saúde mitocondrial, porque basicamente se suas mitocôndrias são saudáveis, muito mais em seu corpo é saudável e feliz também. Portanto, fique conosco, fica bastante científico, mas muito, muito fascinante. E vamos nos juntar a Caleb.

Caleb, seja bem vindo. Obrigado por estar aqui.

Caleb: Olá Katie. Muito obrigado por me receber.

Katie: Estou muito animada para conversar com você hoje e há tantas coisas que mal posso esperar para falar com você. Mas, sabendo um pouco sobre o seu passado e o que meu marido me contou sobre você, acho que o melhor lugar para começar é com a sua história, o que é bastante incrível pelo pouco que conheço. Então, vamos começar como você entrou nesse mundo?

Caleb: Ah, sim. Foi, você sabe, sincronicidade e apenas um belo momento que eu chamo isso. Eu tenho essencialmente 2 por 4 no céu. Foi um evento de mudança de vida, com experiência em snowboard profissional, acrobacias, ginástica, muita adrenalina muito alta, alta intensidade, também esportes baseados em fluxo, muito ativos nesse sentido atleticamente. Por isso, não prestei muita atenção à dieta e à saúde, porque meu corpo sabia apenas o que fazer. Mas aquele divino 2 por 4 me derrubou do céu, me jogou cerca de cinco andares no meu pescoço, minhas costas, direto no gelo, basicamente. Então, eu girei demais algumas vezes, você sabe, tentando dar algumas voltas em algumas voltas, e me joguei no meu pescoço e minhas costas.

Então, eu quebrei vários aspectos diferentes do meu pescoço e coluna cervical lá na parte superior e média. E, na verdade, quebrou muitos ossos diferentes, desde a clavícula até as costelas, até o colapso dos meus pulmões. Foi um evento realmente transformador de vida muito intenso para mim naquela época. Mudou completamente a minha vida no sentido de que … você sabe, para mim, desde os 180 anos em busca da fama, da fortuna e de todas as coisas maravilhosas, o estilo de vida da MTV “Cribs” naquela época essencialmente do mundo do snowboard. E isso realmente me levou a uma modalidade de cura, de recuperação apenas nesse sentido, porque estou em um elenco de corpo inteiro e um colar cervical, os nove metros inteiros, e estava em vários analgésicos e relaxantes musculares. Então, minha mente estava em um espaço muito estranho e confuso, mas também muito aberto.

E minha mãe é tão incrivelmente solidária que, você sabe, ela me ajudou a me apoiar no sentido de que gostaria de ler, e você colocava pilhas de livros na minha cama. E para encurtar a história, através disso, acabei de entrar em alguns dos gurus de portais, Deepak Chopra e tantas outras pessoas maravilhosas que me ajudam a perceber que não era tudo sobre mim, não era apenas sobre minha experiência nesta vida, que há outras pessoas lá fora. E parece bastante óbvio, mas às vezes perdemos de vista isso, e isso realmente me mudou. Percebi que há tanto sofrimento no mundo que é desnecessário até certo ponto. Existem maneiras pelas quais podemos ajudar um ao outro e ajudar a nós mesmos, e ajudar nossos entes queridos a alcançar uma saúde ideal, a ter o máximo de alegria possível em uma experiência feliz.

E então, naquele momento da minha jornada de cura, mudei completamente toda a minha experiência para me concentrar no serviço aos outros. Naquela época, eu não sabia como isso seria, mas através dessa jornada de cura, percebendo o quão inteligente o corpo é naturalmente, eu escolhi não fazer a cirurgia intensa que os médicos, basicamente, me assustaram e tentando apenas ver, tudo bem, você não pode mais correr, não pode mais pular, não vai mais praticar snowboard, basicamente sua vida acabou. E você terá dois anos de reabilitação e bastões e alfinetes nas costas. Eu apenas no nível profundo do intestino, sabia que estava errado e sabia que meu corpo tinha mais inteligência nesse sentido.

E minha mãe apoiou muito isso. Ela diz: “Você pode fazer a cirurgia ou pode se curar naturalmente”. E eu escolhi seguir o caminho natural. Estou tão feliz por ter voltado mais forte do que nunca, em todas as formas, nos esportes em que pratiquei, mas também com esse novo fascínio e obsessão profunda pela saúde humana ideal e como a natureza é tão inteligentemente projetada a partir do processo evolutivo, como continuamos iterando geração e geração, e apoiamos que, de várias maneiras diferentes, temos acesso a muito neste mundo, de suplementos naturais a biotecnologia médica e além, você sabe, de todo o espectro. Sim, apenas me levou a mergulhar profundamente no metabolismo celular, função mitocondrial, biofísica, biofotônica, como a luz afeta a biologia, a epigenética do DNA e assim por diante. Há muita coisa nisso.

E isso me levou à criação de biohacking holístico, que é uma estrutura que apenas trouxe todas essas experiências mundiais diferentes, mestres e cientistas brilhantes, praticantes e líderes espirituais, meio que reunindo tudo de uma maneira que podemos essencialmente atualizar e otimizar nossas vidas. Não importa onde estamos no tempo, não importa que tipo de estilo de vida levamos, onde em todo o mundo sempre há algo que podemos fazer para melhorar e melhorar a nós mesmos, seja psicologicamente, emocionalmente, espiritualmente ou fisicamente no sentido biológico através da saúde especificamente.

E essa jornada foi incrível para trabalhar com tantas pessoas ao longo dos anos, aprendeu muito nesses espaços e realmente começou a juntar as coisas. É uma jornada sem fim, mas pude ajudar incrivelmente tantas pessoas em todo o processo. É muito gratificante ver os resultados do outro lado, seja um programa que eu produzo ou, você sabe, treinamento particular que eu faço com clientes de alto nível e trabalhando com atletas olímpicos, CEOs, celebridades, atletas, quem quer que seja, não é ‘ não importa. É que eles percebem que podem viver a vida em níveis inteiramente novos que nem sequer eram capazes de imaginar antes disso, e apenas para ver essa transformação e também, você sabe, ver os resultados de testes e diagnósticos de laboratório. Sou um nerd de dados para essas coisas também para impulsionar o desempenho. E, portanto, tem sido uma aventura maravilhosa ajudar, ensinar e treinar, e essencialmente apenas ajudar as pessoas a viver suas melhores vidas que puderem, não importa onde elas estejam em suas vidas ou no mundo, sempre há uma maneira .

Katie: Uau. Essa é uma história realmente incrível. E, suponho, você disse que nem sequer tinha experiência no campo da nutrição e saúde, mas é apenas muito mais do lado atlético. Então, estou curioso para saber como era quando você começou a se aprofundar e como foi capaz de determinar quais coisas estavam tendo um efeito e quais não estavam. Como em minha própria jornada nos últimos dois anos, percebi cada vez mais como são tantos os aspectos da saúde individualizados e personalizados, e acho que somos responsáveis ​​por descobrir o que funciona para todos nós. E acho que há coisas universais que são benéficas de alguma forma, mas como você começou a avaliar isso e como sabia quando algo estava tendo o efeito desejado?

Caleb: Isso foi realmente, você sabe, eu tinha o histórico de que minha mãe era louca por saúde, um pouco mais do mundo woo-woo e muito metafísica espiritual nesse sentido. Então eu cresci em lojas de suor e com cerimônias diferentes e líderes tribais indianos e experiências incríveis por toda parte. E minha mãe tomando tantas pílulas, ela tomava tantos suplementos, às vezes algumas centenas de pílulas por dia. Ela só tomou todos os suplementos sob o sol. E eu pensei comigo mesma: “Você sabe, mãe, eu te amo muito e você me carrega com pastilhas de zinco, echinacea e goldenseal sempre que sinto uma cheirada ou tosse em potencial e tenho, querida, mel e chá de gengibre para gargarejo e lavagem de sal para, você sabe, lota. Então ela realmente me criou nessa dinâmica natural da saúde, que eu absolutamente amo e aprecio. Mas essa combinação de tantas coisas ao mesmo tempo, eu não gostava muito.

E assim, afastando-me disso à medida que envelheci e fui aprofundando os estudos, percebi que havia mais sinergia em que podemos entrar entendendo como essas diferentes moléculas bioativas funcionam. Seja nos alimentos que ingerimos ou até na limpeza da água que bebemos, a desintoxicação é um aspecto enorme disso. Então, descobrir isso intuitivamente foi o primeiro passo. E então eu me aprofundei no lado dos dados, e foi aí que meu cérebro se iluminou, estudando a neurociência e o comportamento humano e vendo os pontos de dados de testes de laboratório, sejam testes de hormônios ou de nível sanguíneo, ou teste de micronutrientes.

E um dos meus favoritos é que podemos ver o que temos demais e o que não é o suficiente, mas realmente percebemos como nos sentimos e também como parecemos. Portanto, esse senso comum, você sabe, do invisível você e do visível, e depois invisível você por dentro, sabe, há todo esse funcionamento interno de como o corpo se conecta e opera em um nível tão inteligente que não pensamos sobre. Mas então pensamos sobre como parecemos e também pensamos sobre como nos sentimos. Então, se estamos cansados ​​e grogue de manhã, e não temos energia suficiente para passar o dia ou, você sabe, se você é uma mãe com filhos e tem esse estilo de vida ocupado, e você está fazendo comida e fazendo smoothies e fazendo todas essas coisas diferentes, levando-as para a escola, não está vendo tempo suficiente para isso.

Mas se você pode explorar sua própria intuição de sentir, como cada pequena mudança faz diferença para você, se é sua energia, se é seu sono, se é que você está correndo ou malhando na academia , CrossFit, onde quer que esteja, sempre há uma maneira de você dizer isso. E algumas pessoas têm um profundo senso intuitivo disso naturalmente, e outras precisam ser treinadas e condicionadas a isso de uma maneira que todos têm capacidade. E então, minha inicial, você sabe, eu apenas olhei internamente, se eu tivesse acne e problemas hormonais, e estava cansada, não estava dormindo bem, tinha insônia e tinha muita digestão problemas também. Eu estava ganhando peso quando me mudei do mundo dos esportes para um mundo de negócios mais que tipo, sentado atrás de um computador e fazendo coisas técnicas. Eu não era tão ativo e isso me alcançou rapidamente.

E percebi que os problemas que eu tinha quando comia certos alimentos, parava de comer por algumas semanas, percebia que me sentia melhor e que tinha menos muco ou não espirrava. ou minha digestão estava mais calma, ou não teria tanto gás ou inchaço, e tudo isso é indicação. Então o corpo está sempre falando conosco constantemente, todos os dias, todos os momentos. E se você aprender a ouvir os sinais, a entender o que seu corpo está tentando lhe dizer, você pode fazer a engenharia reversa e voltar um pouco mais, tudo bem, talvez eu tenha algo na segunda-feira que não esteja me fazendo sentir bem na terça e quarta-feira.

E se você pode ver o que essas coisas são, você pode brincar com isso. Você sabe, talvez laticínios, você é um pouco sensível a laticínios, não pode processar isso. Então você quer tentar tirar isso um pouco e ver como isso faz você se sentir. E então eu entrei em experimentos malucos do tipo cobaia desde, você sabe, vegano super cru por anos como um experimento, todo o caminho até o estilo carnívoro agora de fazenda à mesa e tudo mais entre. Sendo a cetose uma das mais incríveis que eu notei no geral, eu realmente fiz vários cursos e treinamentos diferentes, sabe, um treinamento de cetose biohacked para entender como essas coisas se conectam e também como você pode sentir e sentir por você mesmo.

E se você combinar isso com, por exemplo, testes de diagnóstico laboratorial, que não estão tão disponíveis para todos quanto eu gostaria, realmente esperamos por tecnologias incríveis que nos permitam ter essas respostas na palma da mão. nossa mão, bem no telefone. Você sabe, nós temos essa tecnologia incrivelmente inteligente que pode ler nossa saliva ou urina ou o que quer que seja eventualmente gotículas de sangue. E nesse sentido, você pode saber se seus níveis de vitamina D estão baixos. E você sabe que está conectado a muitos aspectos diferentes da saúde. O seu magnésio está baixo, é enorme em que somos deficientes cronicamente e trabalhamos para ficar mais suficientes e em geral. Esses micronutrientes são essenciais para isso.

Então, se você perceber, tudo bem, eu estou com pouca vitamina D, talvez eu possa ir lá fora e pegar um pouco de luz do sol nos meus olhos, na minha pele, colocar meus pés, você sabe, claro, aterrado à terra, receber aquela recarga rejuvenescida conexão que ajuda seu corpo a estimular os elementos do tipo de células-tronco rejuvenescedoras para rejuvenescer as células em um nível mais profundo para ajudar a limpar e desintoxicar esses elementos, você pode ver isso no espelho. Você pode ver seus olhos mais brilhantes, você pode ver seu rosto mais magro. Você pode ver um brilho um pouco mais radiante, literalmente adiar mais fótons de luz, você é radiante nesse sentido. E você ouvirá esse feedback de outras pessoas, sobre seus entes queridos, sua comunidade. Eles dizem: “Uau, olha, Katie, você está brilhando hoje, o que você fez, sabia?” E você poderia dizer: “Oh, eu fiz isso, aquilo e aquilo, e isso realmente ajudou muito, muito bem. Estou dormindo melhor e tenho mais energia como resultado. ” E então, quando você também retorna os dados, fazemos o teste de tipo antes e depois em termos de trabalho do cliente, vemos que você é muito deficiente nesses elementos e podemos complementá-los de várias maneiras.

Mas há outros aspectos que você pode abordar que ajudarão seu corpo a regular naturalmente essas funções porque, novamente, nosso DNA é o maior dispositivo de armazenamento de dados do universo conhecido, até onde descobrimos. E tem todas as respostas e informações de todas as gerações anteriores, desde o tempo todo, que sabem o que nos ajudará a sobreviver e a reproduzir nesse sentido a partir de uma perspectiva evolutiva. Como todo mundo nos conhece, temos resistência a vários desafios diferentes, de bacterianos a virais ou outros. Mas quando você pode associar isso ao seu sentimento intuitivo interno de “eu mudei X na minha vida e estou obtendo um resultado Y”, essa é uma estrutura experimental muito boa para você começar a pensar, sentir e operar dentro, porque isso leva você a respostas claras, a cada nova coisa que você tenta e a cada novo experimento executado, e muda para uma perspectiva mais divertida.

Então, em vez de pensar: “Ah, não, eu tenho que fazer essa dieta, e não será tão divertido nem saboroso”, você pode realmente se divertir com: “Uau, isso realmente transformou minha energia. Eu realmente gostei de ficar com isso. ” Ou “Sabe, isso realmente não me ajudou. Talvez tenha ajudado meu amigo, mas não é para mim, então vou apenas aposentar esse aspecto e seguir para algo novo “, porque sempre há algo mais. Quando você associa esse elemento de backup de dados a ele, se puder fazer testes de laboratório com o profissional com quem está trabalhando, poderá ver as alterações em seus hormônios, níveis sanguíneos, micronutrientes e até mesmo sua função mitocondrial.

Leia Também  Estratégia potente para inibir o HIV-1 ligando gp120 e gp41.

E entender que em um nível básico ajuda você a entender que você literalmente tem as respostas dentro de você, e agora cabe a nós trabalhar nesta sociedade moderna para desintoxicar e obter níveis de eficiência de nutrientes, a ponto de você ver essas mudanças de desempenho . E você o verá no espelho, refletirá nas pessoas ao seu redor e sentirá isso internamente. E você também pode ter os dados para apoiá-lo.

Katie: Eu amo isso. Também sou um nerd de grandes volumes de dados e administro laboratórios com frequência e os rastreio em planilhas apenas para ver as tendências ao longo do tempo. Estou curioso, quais são alguns dos laboratórios que você pessoalmente gosta de acompanhar e o que procura?

Caleb: Então, a desintoxicação é o primeiro lugar em que começo com todos com quem trabalho em geral. Você sabe, vivemos em uma sociedade moderna muito tóxica, onde você tem borracha queimando pneus, gases de escape de carros e ambientes urbanos densos. Portanto, existem metais pesados ​​como chumbo, cádmio e mercúrio. Você tem toxicidade por mofo, que é apenas um dos maiores desafios que muitas pessoas enfrentam, especialmente no noroeste do Pacífico e em outras áreas. Você nem sabe que tem danos causados ​​pela água, às vezes esse mofo pode ficar por perto e realmente prejudicá-lo dessa maneira. Existem VOCs e fluorocarbonetos diferentes. Existem diferentes coisas flutuando no ar que você não pode ver a olho nu, mas você está respirando ou elas estão entrando em sua pele, ou os materiais de limpeza que você pode usar para limpar sua cozinha. É por isso que, você sabe, materiais de limpeza ecológicos são fantásticos. Para a roupa de cama em que você está dormindo, você sabe, o tipo de material que pode liberar gás.

Portanto, existem todos esses elementos diferentes que estão nos atacando quase todos os dias. E nossos corpos têm sistemas internos de desintoxicação naturalmente, mas precisamos de mais apoio do que nunca nesse sentido. E assim, por lá, geralmente começo com painéis de laboratório de mofo, começo com painéis de hormônios. Eu passo, dependendo das pessoas terem toxicidade por metais pesados. Muitas vezes, existe uma relação inversa entre metal pesado e toxicidade do molde; portanto, se você possui um, e vê um resultado de teste mostrando que você provavelmente tem o outro. E é bom se você puder testar tudo, mas se você tiver algumas das principais, descobrir as toxinas que estão atrapalhando seu corpo a saber naturalmente o que fazer, e seu DNA está realmente tentando trabalhar a cada momento para otimizar sua saúde em uma base constante. E essas toxinas apenas atrapalham.

Você sabe, eles fazem tantas coisas terríveis dentro de nós mesmos que realmente não sabemos o que está acontecendo até que quase fique tarde demais até que você comece a se sentir mal. E nós apenas queremos nos sentir melhor nesse sentido. Portanto, se desviarmos essas coisas, desintoxicamos, sabe, se é sauna de infravermelho, os protocolos de sauna de niacina quando eu recomendo fazer, idealmente com um profissional, entender o protocolo de maneira muito específica.

Mas se você perceber que antes e depois de você possui alto mercúrio, alto chumbo, alto cádmio, qualquer um deles, e faz isso antes do teste, você passa por, digamos, um processo de quelação de metais pesados, você sabe , recomendo que você, por exemplo, Dr. Chris Shade, da Quicksilver Scientific, seja fenomenal nessa frente com a desintoxicação de mofo de Lyme, as pessoas com Lyme tendem a ter mais suscetibilidade a mofo e metais pesados. E, portanto, todas essas coisas conectadas quando você começa a removê-las do sistema, com segurança, naturalmente, suavemente, você passa por esse processo, perceberá muitos outros aspectos de sua saúde, sua energia e seu sono melhorando de maneira geral.

E as mitocôndrias são a chave para isso. Nós realmente precisamos ajudar a alimentar as mitocôndrias e ajudá-las a reparar e rejuvenescer da melhor maneira possível. E há maneiras muito simples de fazer isso, mas com esses testes e a compreensão de onde estão seus hormônios. Você sabe, por exemplo, como mulheres, você passa por esse belo ciclo hormonal que é flutuação ao longo de cada ciclo da lua nesse sentido, a cada ciclo menstrual, e é tão bonito. E nós, homens, tendemos a ser … temos nossas flutuações, mas tendemos a seguir nosso próprio ritmo, e podemos ter picos e quedas em vários estágios ou idades.

Mas com um belo ciclo feminino, é preciso realmente observar, por exemplo, um chamado painel de diagnóstico. E agora, na verdade, rastreia a análise hormonal salivar de todo o período, não apenas um instantâneo. É uma coisa que vejo muitos clientes dizendo: “Oh, meu estrogênio está bem, minha testosterona está bem, estradiol está bem, tudo parece bom”, e ainda assim eles estão passando por todas essas alterações hormonais perturbadoras. Então, geralmente eu os faço passar e fazer esse teste. E eles veem a flutuação ao longo de todo o ciclo da lua e entendem, oh, então parece bom no instantâneo, mas algumas semanas depois, uma parte diferente do ciclo, é diferente, e há uma torção na mangueira de os canais hormonais.

E se você não produz hormônios adequadamente, não os utiliza adequadamente, também não os metaboliza ou excreta adequadamente, essas são três áreas-chave diferentes para procurar as dobras na mangueira e desvendar isso. Portanto, tudo flui muito bem para fornecer o combustível para produzir os hormônios, ter a capacidade de utilizá-lo de maneira adequada e ter a capacidade de excretá-lo adequadamente nesse sentido. E, você sabe, minha esposa é um exemplo fascinante, tanto nos hormônios quanto na toxicidade de metais pesados. Sabe, ela ficou cega por alguns anos devido a mercúrio profundo e toxicidade por chumbo. E ela se curou naturalmente durante todo esse processo com uma variedade de coisas maravilhosas, de colonics a enemas de café, glutationa e além. Isso realmente transformou sua vida inteira e recuperou a visão, e recuperou a saúde nesse sentido. E a conexão hormonal era a chave para isso.

E ela não sabia sobre esse teste antes de nos conhecermos, então eu a fiz realizar esse teste e a ajudamos com isso. E verificamos o molde e verificamos os painéis de metais pesados. Temos monitorado isso desde então. E também os nutrientes básicos, você sabe, o painel de suficiência de micronutrientes é um dos meus favoritos absolutos, eu recomendo o SpectraCell como laboratório a partir disso. E eles passam e olham para muitos elementos, vitaminas, minerais e nutrientes diferentes em ácidos graxos ômega. Você pode realmente ver o que você tem demais, o que você não tem o suficiente e o que você está certo. E esse é realmente o espectro que você deseja ver.

E então apoie através das formas mais naturais possíveis, através de dieta, estilo de vida, exercício, suplementação, se isso fizer sentido para você, e ajudará a apoiar esse aspecto e, você sabe, profundamente, profundamente curando no nível mitocondrial. Porque o nível mitocondrial realmente gira em volta de todos os sistemas emergentes de saúde de órgãos do corpo como uma unidade coletiva, essa abordagem holística integrada. Painéis de desintoxicação, painéis hormonais, painéis de suficiência de micronutrientes são alguns dos meus favoritos absolutos. E existem alguns como o teste de ácidos orgânicos, por exemplo, ou o teste DUTCH, que oferecem aspectos realmente incríveis de detalhes para a fadiga adrenal, você sabe, diferentes aspectos do esgotamento hormonal.

E quando você começa a mexer um pouco nessas coisas, mesmo que você saiba que um ou dois testes fornecerão uma visão realmente boa de como você pode começar a otimizar sua saúde naturalmente dessa maneira. E você pode fazer outro teste, sabe, se é dois ou três meses depois e comparar e, você sabe, você está melhor, não é? Você avançou com o crescimento ou seu corpo está voltando à segurança? E realmente entender como você pode sair dessa resposta de luta ou fuga no sistema nervoso e acalmar o cérebro nesse sentido.

Você recebe essas supra-renais e rejuvenesce-as, você faz o jing fluir da medicina tradicional chinesa, você sabe, da filosofia. Você vê isso de maneira geral e realmente notará que os menores ajustes em sua dieta, estilo de vida e ambiente transformarão totalmente sua saúde nesse sentido, porque o ambiente nos molda. Se o ambiente é tóxico, precisamos nos apoiar e nos apoiar nisso e ajudar a apoiar os sistemas naturais de desintoxicação do corpo. E isso ajudará todo o caminho até a espiral de todos os sistemas emergentes e suas mitocôndrias ficarão muito felizes e seu corpo em geral será uma vida estelar fantástica e amorosa ao máximo.

Katie: Eu amo isso. E eu sei que meu público é tipicamente muito mais instruído que a média, e eles provavelmente já entendem esses conceitos. Mas para quem é um novo conceito, quero aprofundar um pouco mais a idéia de saúde mitocondrial. Então, você pode explicar em um nível amplo para quem não está familiarizado, como o que as mitocôndrias fazem, o que são, o que fazem e outras formas de podermos apoiá-las? E, principalmente, estou pensando nos pais que estão ouvindo nossos filhos que, normalmente, esperançosamente não estão se recuperando de uma crise de saúde, mas como podemos apoiar suas mitocôndrias desde tenra idade?

Caleb: Oh, é uma pergunta bonita, Katie. E é, você sabe, tão fascinante. Sabe, é divertido, eu chamo de mãe, é mitocôndria e os líquidos da vida. Ele realmente se liga a essa cadeia conectada de função mitocondrial. Então, eu vou ter um pouco mais de aspectos nerd complexos das mitocôndrias, mas, acima de tudo, herdamos nosso DNA mitocondrial de nossas mães. Então, se você é uma mãe ouvindo, tem seu DNA mitocondrial que herdou de sua mãe e assim por diante, mas também o transmite para seus filhos.

E é muito fascinante como a evolução escolheu, sabe, vamos ficar com a mãe, vamos passar por lá, e papai contribui com um ótimo material genético. E são necessários dois para dançar o tango nesse sentido para produzir essa mágica da vida que temos como seres humanos neste planeta. E é tão incrível ver isso seguindo a cadeia desde o início dos tempos. Novamente, essas informações, essas respostas estão lá. E isso é realmente treinar e programar a próxima geração para ter mais resiliência e mais sucesso em reprodução e sobrevivência. Nesse sentido, você pode viver a vida ao máximo e continuar e continuar esse ciclo. É apenas o ciclo de jornada de um herói sem fim da humanidade e de toda a vida biológica.

Então as células mitocondriais no núcleo são, você deve se lembrar é a força motriz da célula. Você sabe, eles produzem ATP, trifosfato de adenosina, que é, você sabe, essencialmente a energia celular natural de nossos corpos de nossa biologia. Não é como cafeína ou café, onde você recebe a estimulação do sistema nervoso central, que atinge um pico e recebe aquele zumbido e é ótimo e fantástico, tem um sabor maravilhoso. Mas, com o tempo, você pode sentir fadiga adrenal ou distúrbios do sono, porque o estímulo excessivo do sistema nervoso central realmente pode apenas conferir alguns problemas desafiadores nesse sentido.

Então, se pudermos focar na energia celular central do corpo, que é o que as mitocôndrias produzem, você sabe, elas são transportadoras de elétrons, certo? Tudo o que comemos, absorvemos, as enzimas quebram, existem todos esses belos processos complexos. Mas o objetivo disso, realmente o objetivo final de entender como as mitocôndrias funcionam é que todos esses pequenos pedaços se decompõem em pequenas unidades de energia de elétrons. E esses elétrons passam por algumas fases diferentes, você sabe, no complexo mitocondrial. E há, um a quatro, um a cinco, dependendo de qual pesquisa você analisa, mas no final de todo esse processo, você pega os elétrons que extrai dos alimentos e depois processa-os, o que produz água fácil, o que é chamado de água da zona de exclusão. Você sabe, a pesquisa do Dr. Gerald Pollack em “Água da quarta fase” e é diferente da água que bebemos, na qual também posso tocar um pouco.

Mas então você cuspe o ATP, o trifosfato de adenosina, que é a energia que alimenta todos os outros aspectos do nosso ser e realmente nos anima a estar vivos nesse sentido. E também gera elementos oxidativos que podem ser prejudiciais, sabe, é como um carro queimando gás, sabe, há um escape que sai disso. As funções mitocondriais funcionam da mesma maneira. And when you have really awesome mitochondrial function going on, that is literally giving energy to every different cell and every different part of our bodies. And when you optimize mitochondrial function because we discovered…you know, Dr. Douglas Wallace, for example, has incredible research on this and he’s really tied together just about every known chronic disease disorder or challenge that we humans face in health and life and he’s really tied it back to the foundation of mitochondrial function, there always a connection of the mitochondrial function level in there.

So when you focus on that, it’s what I call like a high-leverage strategy because you’ve been focused on supporting your mitochondrial function, and that shuttles electrons more efficiently, which means, also too, when you’re processing electrons through mitochondrial function more efficiently, you’re not storing that excess energy in the form of, guess what, fat. And if you’re having excess weight challenges, there’s water weight and there’s fat weight, but that is all backed-up stored energy is a survival mechanism.

And if your body is in a stress state, your mitochondria are just, you know, dysregulated, not too happy, and they’ve been bombarded by toxins and a lot of different aspects that will break them down, that means you’re producing less energy in the form of ATP, you’re storing more of that energy in fat cells and, you know, all around your body, and you’re also producing more oxidants in that sense, we know about antioxidants, how awesome they are for health in various ways. But if you’re producing more oxidants and less energy, that’s not really a good combo, you know, that’s a car that’s having trouble. You need to take it in and get it checked and tuned up and see what’s going on.

And when you optimize the mitochondrial efficiency, you can get much, much more energy out of much less input. So you might actually eat less food and feel more satiated and you’ll be losing weight and burning fat as fuel for your brain and the rest of your organs in that sense. And that’s where, you know, ketosis can come into play as well if you practice that. But overall, regardless of how you eat or how you live, mitochondria are at the core of what is driving every aspect of a biological function from an energetic perspective, like a physical biophysics energetic perspective. And the cool thing behind that as well is that light, light itself is actually what makes all the switches flip on or off from a genetic level, from an epigenetic level, and for the genome of mitochondria as well.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

And so we get proper light that is supporting all the way through. So it’s driven by light, mitochondrial optimization will produce more energy from less input. So you can basically have a way better return on your investment from a biological perspective. And then every other cell can get what it needs. And that cellular hydration, cellular water, we call it exclusion zone water, which very simply means that it keeps the bad stuff out and lets the good stuff in. And when that is really optimal, then you are truly hydrated on the inside of your body, every cell. And metabolic processes can continue and hormones can be produced and utilized, which are all powering your experience.

You know, we are chemists, we have a pharmacy in our brain and in our body and we produce neurochemistry that makes us happy or sad. And different experiences on the spectrum of life, they’re all, you know, adjusted here and there by different aspects. And so the more energy you have, the more repair your body can do, and the more repair your body can do, the more it can upgrade and optimize, and you can build strength, and you can build optimal health in various ways based on your desired outcomes and your goals. And mitochondria are the key to that.

Katie: I love it. So I’m curious with all of your experimentation and research in this area, what diet you’ve personally settled on at this point and what you follow, or maybe it varies, but what do you typically do?

Caleb: So that’s fine, you know, I’ve been through again that the spectrum from super hardcore raw vegan with all the superfoods under the sun and giant Vitamix blender-fulls of, you know, kale, green smoothies, and everything else. And all the way to, you know, the carnivore nose-to-tail type approach. And it’s very fascinating, you know, the original raw approach for me was really fantastic the first year-and-a-half I was doing it, and I lost over 60 pounds, and I just cleared up brain fog, and my skin cleared up. I had great energy, it was fantastic. You know, isn’t sort of the heyday of when raw was starting to take off.

I felt amazing with that, but over time, like the last year-and-a-half of that experiment, I ran for about three years, you know, I actually had quite the crash in health. And I, you know, kinda noticed it when I was in the parking lot of a grocery store in California, and I was munching on some cactus jerky. And one of my back molars just cracked and crumbled in my mouth. And I’m in the backseat of the car, and my friends driving, all of a sudden, my blood’s just pouring out of my mouth, like what just happened here? So I raced to, you know, get to an emergency surgery to take care of that. And that really was an indication that this diet was no longer serving me.

Leia Também  O que é a auto-quarentena e como se recuperar totalmente, se você o obtiver

And long story short, I did a lot of research figured it out, and realized that, you know, the high oxalic content of the greens I was having and the lectins and different anti-nutrients to a degree that disrupt some processes within health from a dietary perspective. You know, my methylation pathways, my genetics, they just were not suited to that. And so I had a decrease in bone density, and my testosterone plummeted, you know, I did not feel like a man at all at that time. It was a challenge. I was very happy and very spiritual in that sense, but my body was not happy because it wasn’t able to get the nutrition from what I thought were the most nutrient-dense foods possible into my system, into my cells, and to support my mitochondrial function as best as it could.

And so that led me to diving into biophysics much, much deeper and realizing that the micronutrient sufficiency aspect is a real critical key. And there’s also biological competition, you know, vitamins and minerals sometimes compete within the body. And iron is a good example of that. So if you’re having iron in a multivitamin, it doesn’t really make the most sense, because it actually can compete with at least 18 other vitamins and minerals and nutrients. And that happening in the body is not so fun, you’re essentially, you know, just not utilizing what you think you’re putting in to help in your health in that sense.

And so from there, I switched gears. You know, I’ve had a lot of head injuries over the years, I’ve had over 28 concussions ranging from mild to severe, and done a lot of work on my brain in various ways, brain scanning and all these other really cool aspects to see what’s going on and how I can optimize that function. And I realized that the ketogenic aspect of dietary lifestyle was really powerful in a number of ways. And so I dove into, you know, from the raw days, I jumped into ketosis, and I got into fasting, intermittent fasting. And I started realizing that it was actually quite simple to shift a few things. You know, if I stopped eating food a few hours before I went to bed that my energy levels were much better and my digestive function was much more enjoyable. I didn’t have gas, I didn’t have bloating, I didn’t have these issues.

My brain was much clearer and my sleep quality was just off the charts, and something I tracked on a daily basis and have for many years, I could see that that translation there. And my brain was just on fire in the best of ways. It was clear, it’s focused, you know, struggled with ADD most of my life, but thankfully don’t need medications for it because I’m utilizing dietary aspects and supplements accordingly from nootropics and beyond to essentially optimize each different aspect of that in my brain function. And so from the ketogenic lifestyle, you know, that really turned things around for me and getting into fat as fuel, and just really understanding how the body can utilize these different nutrient elements, and put them to work in the cells and keep the mitochondria happy.

And I went through and after I did that for some years and I put together a large course on that topic, helped a lot of people in that sense of, you know, doing ketosis properly, there’s sort of a good way to do it and there’s some ways that are less than optimal that you’ll see differences in over time and you’ll know how you feel because you might feel great in the beginning but make sure that that’s sustainable for you.

And then I shifted into seasonal cycling of foods. And the concept of it was a really great book, I believe it’s called “The Jungle Diet.” And basically a very simple concept, the author was a genius scientist where she basically just took people she was working with and ran their genetics and found out where they were from, and just switched them to a natural diet that matched where their DNA had the most time spent. You know, if you were from Spanish countries, it would be more to that degree. If you’re Mediterranean, it would be more Mediterranean style. And there’s nothing really fancy about this. It was really just getting on the original foods that the DNA had the most experience with over time, encoding that knowledge of how to use those nutrients in those foods for health. And that radically transformed people’s health across the board.

And so when I looked at where I lived and, you know, the type of light I received, and the type of seasonal cycles, I would switch my food to keep with the seasons. I go to the farmers’ market and get everything fresh and put it together. I love to cook, I’m a crazy foodie geek chef, so I love cooking with new fresh ingredients all the time. And I realized the more in tune with nature I got, the more energy I was able to produce, and the better I was able to sleep, and the more focus that I had.

And from there, I switched over to doing another experiment in the carnivore space. And the carnivore diets are really fascinating when you do it very, very particularly and ideally, a nutrient-dense carnivore aspect. You know, Dr. Paul Saladino is a great speaker on this topic. And I believe he has a book coming out very soon if it’s not out already that’s all about this and the various ways to do it. And the nose-to-tail approach of having the bone marrow and the bone broth and the collagen, and having the organ meats and, you know, heart, kidney, liver, spleen, thyroid, and you can get so many different ones that are from grass-fed animals that are very sustainably produced that are very clean and don’t have any other contaminants in them.

And you mix that in with a carnivore diet, it was really fascinating because I was teaching people ketosis all these years, and some did incredibly well and some had challenges. And after my experiment, you know, it just transformed my health, I got lean and ripped and shredded and it was fantastic, energy was off the charts. I just felt incredible from that. And my lab testing that I do on a regular basis was showing that, you know, lower CRP, lower inflammation markers, higher energy, more nutrient density, you know, a more even harmony across the board of ratios of fatty acids, for example, like omega 3, 6, and 9.

And all these other aspects of, “Okay, there’s something to this here,” and getting to the aspect of biophysics, not to get too deep and geeky with this, but there’s deuterium and deuterium is heavy hydrogen and tying back to mitochondria. When you have, you know, something that’s twice as big and twice as heavy and you try to fit it through one hole that’s not that big and need something of different weight, then it breaks things. And it breaks the nanomotors in mitochondrial function, at the end, it spits out, like, we talked about that ATP and that cellular water and the oxidants that come out as an exhaust aspect of that.

So you’re literally breaking these nanomotors and the mitochondria cells are dying. And deuterium concentrates highly in plant foods and in carbohydrates, for example. And that was what I found fascinating of switching it up a little bit with clients I was working with and training. I was like, “Hey, you know, let’s go and do a carnivore type approach for a short duration of time, sort of like as a prep,” and it was fascinating because carnivore and ketosis are very similar in various ways, but the key to them is that they actually help you deplete the deuterium in your tissues. You need a little deuterium, it’s not the most bad stuff ever. You need it to drive growth in a lot of different ways to maintain health, but we have way too much of it these days.

And when you deplete that out naturally, that’s actually the fundamental underpinning of the biophysics of why and how ketosis works and carnivore as well. So when you get these rich, nutrient dense, you know, high-fat, great quality grass-fed meats across the board and nutrient-dense organ meats, your body really knows what to do with those because that’s what we have always historically, you know, for the most part and anthropology noted that we’ve eaten, and helped us form the brains we have, and the bodies we have. When you give your body those nutrients, they’re the more bioavailable and more bioidentical. And since your body knows what to do with them, your DNA is a code, a program that says, “I see the nutrients in liver and I can use those nutrients for what I need to do and build inside of biology.”

And that was really fascinating because there’s a much easier approach to help people get into a ketogenic lifestyle, and then more of a cyclical fashion, you know, especially women, you need to cycle things more. Men can get away with just being kind of hardcore carnivore and hardcore keto for a while, but women have, again, that beautiful hormonal cycle you must support. And carbs are necessary for some people in various forms, especially if you’re an athlete in training, you do need to cycle those out too. And so that carnivore connection there was really fascinating and very counterintuitive, you know, coming from this extreme raw vegan type approaches and experiment all the way to, you know, the most opposite you could possibly get of the carnivore approach. But the results were fantastically clear across the board from laboratory testing from how I felt.

And also everyone I worked with, I was just seeing them transform in ways that I didn’t even know we could achieve in that period of time. And it’s just a consistency through and through that the body again knows what to do. And when we get those nutrients in, it connect those up, it’s really fascinating what can happen. And so now, I really cycle these things out. So I’m primarily ketogenic, I do a lot of carnivore, and I still occasionally love to have my cake and eat it too. You know, I’m gluten-sensitive, dairy-sensitive in various ways, but I’ve optimized my digestion to a degree that I can enjoy certain things.

You know, fun little treat, for example, I love Mexican food and tacos, and they have these churros, which are sort of a deep-fried, glutinous, sugar-covered thing with a dulce de leche caramel sauce, and they’re fantastically delicious. I’m not able to have them all the time because they would kind of KO me for a few days, very sensitive to those things. But really, again, just how we go back to realizing what’s working, what’s not in anything we do, and anything we change in our lifestyle and health, we realized that, “Okay, if we improve digestion, we can actually handle a little bit more of the things that we may be sensitive to outside of that.” And so that was kind of a test for me after the carnivore experiment was how good is my gut health, you know, strength and resilience in my gut, how’s that doing and how am I digesting things?

And so I had those churros at the taco place, and it was so delicious. It was wonderful. But the craziest thing it is that it did not affect me negatively at all. You know, the first time, I was like, “Wow, actually, I can have this and enjoy it every now and then,” but it’s not a consistent thing. And so when I stick to the real foods and certain ones cooked, certain ones not cooked, you want to have a mix of those things. The enzymes are a really critical, important part of that too. But again, that nutrient density giving the body the healthy fats to burn as fuel, that upregulates mitochondrial function. You have more energy, you have better digestion, you can absorb more nutrients in the gut and beyond. You can produce all those chemicals that all lead to joy and bliss in daily life.

Katie: I love that. And a couple of key takeaways that really resonated with me is, like, you’re explaining this in a framework of people being able to figure out an experiment and figure out the things that work for them. Because I’m sure, like you’re in the health world as well, I often get the question, you know, what do you do in this instance, or what specifically do you take, or what does your typical day look like, or what do you eat? And I always say, that’s the wrong question because I’ve only figured that out for me. And each of us has to begin that process and figure out, and it’s always changing.

That’s the beauty of it is even if you figure it out, it changes seasonally, it changes, like you said, hormonally for women. So we’re in a constant journey and evolution of this. I’m also a big fan of cycling things and not doing anything all the time. I’m personally a big believer that the body can adapt very quickly to things, and I don’t want mine to get used to getting any supplement every single day, or getting any food every single day, or even getting food, in general, every single day. So I mix up a lot with diet and supplements and fasting and that’s something that you do as well.

This podcast is brought to you by Gaia herbs and their black elderberry syrup! I’ve been a big fan of Elderberry syrup for years and theirs is the best premade one I’ve found. You can experience for yourself why it is America’s Favorite Organic Black Elderberry Syrup! It is the #1 best-selling organic Black Elderberry syrup in the U.S. This time of year, it is a medicine cabinet staple and immune season essential. Elderberry will help your family stay feeling well with the delicious immune elixir loved by adults and children alike. It is Certified organic – this powerful syrup concentrates the juice from 14.5 grams of elderberries in a single teaspoon, so it’s highly potent. It is made with just four clean whole-food ingredients and is vegan, dairy-free, gluten-free and soy-free, making it safe for most people. Black Elderberry Syrup is safe for the whole family and is formulated for adults and children age 1 and older. You can save big on Gaia Herbs by going to gaiaherbs.com/wellnessmama and use code WELLNESSMAMA at checkout for 20% off your first purchase.

This episode is sponsored by Wellnesse, a new company I co-founded to create safe, natural and obsessively tested products for families. You’ve heard that much of what you put on your body gets absorbed and goes into your body. We turned this idea on its head, creating products that aren’t just safe to put on your hair, skin and in your mouth, but that are beneficial. We started with the toughest first, creating the first of its kind natural toothpaste that is free of fluoride and glycerin and that contains ingredients like green tea, neem and hydroxyapatite to support the mouth. Our haircare is free of harmful ingredients and contains ingredients like lavender and nettle to support healthy hair! Be the first to try it at wellnesse.com

And you also mentioned, I wanna go back to the idea of fight-or-flight and sympathetic versus parasympathetic because I think that’s an important key that a lot of us miss. You could have everything else dialed in, and this was me for years, you can have your diet dialed in and perfect. You can be exercising, you can have sleep dialed in. If you don’t address whatever the stress whether it’s cellular, whether it’s emotional, whatever it is, if you are in fight-or-flight, you’re not gonna see the biggest benefit from any of those things. So I’m curious if you have anything that you have found or any series of things that have been helpful with that or any tips for people adopting the mental framework for being able to make these changes and to remain in parasympathetic?

Caleb: Absolutely. Sim. And part of that is exactly what you just said, tying in the nervous system, is taking those breaks and cycling things on a regular basis. I do the same, you know, I take a break from all supplements. I can take a break from all food, you know, the fasting periods, and you cycle that through. And that is something that is really key and critical for giving your nervous system when it needs to relax. And there are so many simple things you can go from very simple to, you know, just laying down and getting horizontal. You know, with my wife that was actually one challenge that she had of these chronic sneezing fits because her body was sort of locked into this stressed state in the nervous system. It was always thinking it was under attack and under, you know, some sort of threat at all times.

Leia Também  Potencial imunomodulador da formulação à base de nanocurcumina.

And I just noticed that she had the sneezing attacks, and I said, you know, “Honey, if you just lay down, just lay down.” She’s like, “What do you mean?” She’s sneezing, you know, intensely, and it’s really challenging. She can barely talk, her eyes are watering. And I just told her lay down, and she laid down. And when you lay down, your vagus nerve sends a signal that’s essentially like, okay, we’re laying down, that means it’s safer than standing up, very simply. And that laying down her sneezing texture disappeared, they just stopped entirely. And I had her stand back up and they came back.

And so, again, that clued me into realizing, okay, there’s a pattern here. And that pattern is that your nervous system thinks and believes it’s in fight-or-flight right now. That’s a very stressful state to be in, very high cortisol state, which is very oxidative and very stressful on the cells and the rest of your body, and your mitochondria working overtime to try to support that. And you can all the way go to, for example, the biomedical technology world. There’s one incredible one which is called microcurrent therapy, and it uses electricity, again, one of the natural forces, electricity, magnetism, gravity, pressure, all these natural forces of physics of what govern our environment that shapes us and how our bodies operate, and also how the nervous system ties in.

And with that, they actually go through and they can help your nervous system essentially calm down and relax and using electrical stimulation to tell the vagus nerve in other parts of your body, whether it’s your gut, or whether it’s your brain. Various different people have different challenges there, they’ll put you into the same state. And a technology like that, which is a bit more advanced, but they can go through and do a few sessions on you and your body actually is like okay, yes, I can relax and I can, you know, let go of that stress. And a lot of it’s very mental and psychological too.

So, you know, if you don’t feel appreciated, if you don’t feel loved, if you don’t feel supported in various ways, whether it’s your partner, whether it’s your family dynamic, whether it’s your friends or community, the work you do, there’s many different angles of life that affect us in these ways. And any of these aspects that stress us out, it changes everything from our breathing to our heart rate variability to our nervous system response to what it’s thinking, threats or not. And so really creating however you can in your environment safety in a safe place. And a great place to start is the bedroom. You know, make it pitch black dark as you can, lock the door, if you have to. You know, if you have wonderful, furry pets to sleep with, that’ll actually help you sleep better as well because they act as a guard, they’re able to hear things and sense things before you can. So you can actually sleep deeper and they’ve done some fascinating studies on this.

And you can see how these different connections all together create a comfortable environment for you to sleep and relax and recover. And that’s one of the highest leverage areas you can focus on is optimizing your sleep cycle and your sleep protocol in that sense. And getting that nervous system out of fight-or-flight is really key. But, again, going out and getting light in your eyes, light on your skin, your feet grounded to the earth, breathing so many deep breaths, you know, you can breathe in for four seconds and breathe out for six seconds. That’s a very simple one that anyone can do to calm your heart rate down and increase your coherence.

And the coherence level of your heart rate variability is what is gonna allow your body to realize that it is safe to operate, it is safe to rejuvenate repair. And you don’t have to be in this chronic stressed state of fight-or-flight or what’s going on here. There are so many angles to it. If you need to go walk in nature, go walk in nature. You know, if you wanna relax and watch a movie, you can watch a movie. Really, it depends on where you are, where you live, you know, how you live your lifestyle. But there’s always a way to figure out even if it’s as simple as laying down flat for 15, 20 minutes, you know.

And another great one is to lay down flat on your back and put your knees up onto a chair. And you’re kind of sitting in a chair but laying backwards. And when you’re doing that, you’re allowing the blood flow to circulate in a way that lets your body calm down and relax and get that response back into that rejuvenating stimulatory in a positive way. And not overstimulated in a stressful response of the nervous system being like, “Oh, no, what’s happening?” We wanna get out of that and we want to get into the rest and relax, and the rest and digest, you know, some people refer to it as, and that that calm, stable, resilient sense of you can handle anything at any time, no matter what life throws you.

Katie: Such good advice. And I’m curious if there’s any tips you would give for those listening who are hopefully not dealing with a major health crisis but want to, for instance, put off aging as long as possible. Are there any practical takeaways or tips that you would give for that?

Caleb: Oh, for sure. So, you know, really, again, you know, going from the bottom of the hierarchy up on the spectrum of, you know, really getting your diet adjusted to your lifestyle, what you need. Having that real, whole food, having, you know, whether it’s carnivore ketogenic, how you choose to play around, just really nutrient-dense foods, organic when possible, having the grass-fed, grass-finished meats. You know, going through, get that nutrient density from the bone marrow, the organ meats, you know, all that stuff supports methylation as well and detoxification pathways in addition to that.

And you’ve got supplementation, you know, there’s supplements out there. For example, like marine phytoplankton is almost like pure ATP, it’s like sunshine in a bottle. You can actually take a supplement like this, which is what helps whales grow to the size and strength that they are in the oceans, and you can really see how your body can utilize that as pure energy put in, doesn’t cost much ATP in your body to use the ATP that is produced in a supplement like that. It’s from a whole food source. And there’s many other versions of that and good high-quality oils and good high-quality fats across the board dietarily, and shaping your environment, and really just getting that safety, like we talked about, however you can. Start in the bedroom if you can and move out from there.

You know, technology is another big stressor across the board. So if you can block that blue light and you can calm your brain down, calm down your eyes and your mitochondrial cells so they can focus on that optimization is really critical and key. Again, you know, the breathing habits and dialing all the way through to even advanced technologies you can get into from CVAC pods to the NanoVi device is a fantastic one that, again, is based on biophysics and health and light in that sense.

And all the way through just figuring out how to stop eating as much, intermittent fasting-wise, like we don’t need as much food as we think we do. So fasting is one of those critical keys that we have is a built-in program. And even if you stop eating a few hours before bed at night, you’re gonna notice dramatic changes to your weight, to your energy levels, to how radiant you show up, and how much light you shine. Getting in nature, all the way across there, there’s so many different aspects.

You get into the anti-aging longevity aspect of how psyllium metabolism works. There’s a few that are very popular now, so like NMN and NR, for example, nicotinamide mononucleotide is NMN, and nicotinamide riboside is, you know, subtype of B3 vitamin that supports NAD+, NAD function in your cells. And that’s a really critical one. You can go straight to the NAD+ patches, you know, they have these electrophoresis patches with a battery you slap on, it’ll actually help you absorb it transdermally. You can do IV-based therapy with that too, but it is a very intensive therapy that not everyone has access to just yet.

But really getting those key nutrients, getting connected with nature, getting in tune and in touch with your own intuition and connecting with the natural cycles of light, of time, of geomagnetic location of where you are in the earth, and ideally aligning that to your genetics and also to what’s available in your local foodshed and having that clean water as well. You know, it’s spring water, you know, ideally, just good, clean, fresh water across the board help heal you in that sense all the way through.

And you can go through from, you know, hot and cold therapy, you know, if you get the sauna, you got that great detox and the heat stress and heat-shock proteins and great detox effects from that. And you can go through Wim Hof style, you can get in the cold. You know, if it’s wintertime where you are, you can do a cold plunge. You can go to a spa that might have a cold water pool you can get into, and that training, even a cold shower for five minutes in the morning will have so many great benefits for you and help build willpower and build resilience and build strength. You know, if you can do that and get up in the morning, and breathe and meditate if you like, have some good food, or not at all if you’re intermittent fasting, have a cold shower for even a few minutes at a time, all those little steps add up to much, much bigger compounded wins and synergies all throughout life.

And all of that confers to longevity and the sort of anti-aging type approach because we have the intelligence to do that, we need to get out the toxins, and we need to get in the nutrients, and we need to get in the light, and we need to keep that stimulation of stem cell proliferation and psyllium metabolism optimized. And, again, mitochondrial health is super key to that and light is what’s driving all of that from genetics all the way up the chain.

Katie: I love it. This has been so much information and so practical and actionable. I’ll make sure that I will link to…I know you have information on a lot of these topics, and I also do, those who will be linked in the show notes at wellnessmama.fm. So if you guys are listening, make sure to find all of them linked there. Another question I love to ask at the end of episodes, if there’s a book or a number of books that have really dramatically impacted your life, if so, what are they and why?

Caleb: Oh, so, you know, one of them is gonna be the notebooks of Leonardo da Vinci, funny enough, it’s about 16,000 pages long. So, maybe not everyone’s personal read or very accessible, but one that is, that is a really huge game-changer for understanding how light affects health is a book called “Health and Light” by John Ott, J-O-H-N O-T-T is his last name. And he actually was a time-lapse photographer and cinematographer. And he actually worked on “The Secrets of Life” documentary with Disney and did segments for that back in 1956, the year my mom was born.

And I got into that book and I’m studying mitochondrial function, how light affects health, and he just noticed it from observation. You know, even all those years back he sees that, wow, if I have this type of lighting, this tomato grows bigger or smaller. And he worked with full-spectrum lighting and he’s like, “When I just put it in the sun, it grew larger and stronger. So what about me as a living being, like if I get more light, will that help my health?” And so he really goes through and breaks down very simply how light affects health in those various ways. And we’ve learned so much more scientifically beyond that. So I highly recommend “Health and Light” by Dr…he’s not a doctor, but cinematographer John Ott. It’s a huge, huge one.

And then, you know, another one “Iconoclast” by Gregory Berns is a fantastic one from a neuroscience perspective of just how you can live a great life and really have these iconic thinking moments, no matter where you are. But it’s such a powerful influence to think bigger and go bigger, in a sense, that you can do so much more with your life if you want. And wherever you are, you can be happy and be still and be at peace within yourself. You know, the work of Byron Katie, for example, on the psychological aspect of, you know, the stories our minds create, you know, are they true, are they not? Her work is very profound from a psychological wellness perspective. And again, that nervous system, calming the nervous system down from the mind is a key.

And there’s so many more, I could go on and on, but again, understanding evolutionary psychology and biology is really fun. If you’re a geek and you want to get into it, all these things tie together, and you’ll see the patterns coalesce. And you’ll start seeing, you know, essentially the code of the matrix of really how you can make different choices big or small, along the spectrum and identifying how you can live the best healthiest, happiest, most joyous and blissful life possible, and still be productive, and rock and roll and have so much fun, and also support and take care of those you love and those you serve.

Katie: I love it. Caleb, we’ll have links in the show notes, but where can people find you to keep learning?

Caleb: Yeah. So I have some information at calebjennings.com, I’ll be updating that soon with some more details. As well as, you know, you can go find some more intel, I’m going to be producing a lot more content through Activation Products. You can go to activationproducts.com/wellnessmama for more intel and details on that. And we have some really great content coming out to help educate about these base elements. And, again, all these aspects of biohacking, the holistic integration of how you can optimize health in various different ways, like we’ve been speaking about here, to supplementation, nootropics, all the way to advanced medical technologies and beyond.

But it’s all interconnected, and we’re all connected in that sense. So if you approach life with that, with, you know, just joyous mentality and having fun experimenting, trying new things here and there, getting outside your comfort zone, that’s where growth occurs. And that’s what I encourage you to do on a daily basis and just have so much fun with it.

Katie: I love it. Caleb, thanks so much for the time today.

Caleb: Absolutely, Katie. Thank you, it was a blast.

Katie: And thanks as always to all of you for sharing your time with us today. We’re so grateful that you did, and I hope that you will join me again on the next episode of the “Wellness Mama Podcast.”

If you’re enjoying these interviews, would you please take two minutes to leave a rating or review on iTunes for me? Doing this helps more people to find the podcast, which means even more moms and families could benefit from the information. I really appreciate your time, and thanks as always for listening.

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br